Jornal da Praia

PUB

Afirma a nova presidente Elsa Leonardo: TERCEIRAÇOR MOTO CLUBE QUER TER PAPEL MAIS ATIVO NA SOCIEDADE

Quinta, 23 de Janeiro de 2014 em Entrevista 1542 visualizações Partilhar

Afirma a nova presidente Elsa Leonardo: TERCEIRAÇOR MOTO CLUBE QUER TER PAPEL MAIS ATIVO NA SOCIEDADE

O Terceiraçor Moto Clube está a passar por um ponto de viragem com a recém eleição da sua nova presidente. Elsa Leonardo assumiu o cargo por dois anos, no passado dia 12 de janeiro, sucedendo a Rui Melo.

Para além de Elsa Leonardo, a presente direcção é constituída por 13 elementos, dos quais seis do sexo feminino, o que traz uma nova sensibilidade ao modo de atuação no seio do grupo.

“Sinto muito orgulho em fazer parte deste grupo e tive muito apoio da minha família e dos meus amigos”, confessa a presidente recém-empossada, à conversa com o nosso jornal, adiantando que o Terceiraçor Moto Clube quer ter um papel mais ativo na sociedade. “Queremos trabalhar mais em parceria com a GNR, PSP, Cruz Vermelha, AMI, os Bombeiros, Dadores de Sangue, dentro das suas normas, a par de instituições públicas e privadas. O Clube tem também uma vertente ligada à solidariedade social e exemplo disso são os eventos que realizamos com o propósito de oferecer uma cadeira de rodas a um doente carenciado”, explica.

Questionada sobre como a sociedade olha para o motociclismo, Elsa Leonardo diz haver abertura e manifestação de carinho, sendo prova disso os inúmeros convites endereçados por parte de comissões de festas e de outros eventos para integrar os seus programas festivos. “Antigamente havia a ideia que os motards eram pessoas rudes, mas hoje em dia a relação é de simpatia”, sublinha.

A mesma relação de simpatia, continua, é igualmente estabelecida entre os vários grupos de motards locais e os das restantes ilhas dos Açores.

“Esperamos poder trabalhar em conjunto”, avança.

 

GERAÇÕES DE MOTARDS

 

Atualmente, o Terceiraçor Moto Clube conta com 446 associados, sendo que o mais novo tem 4 anos de idade e o mais velho quase 70. Em comum têm gosto pelas motas e espírito de aventura, mas engane-se quem pense que a mota ou mesmo a marca de qualquer motociclo é critério para integrar esse grupo de “cavaleiros do asfalto”.

“Há sócios que não possuem mota. E os que as possuem são de marcas variadas. Não é critério. Aliás, as idades e as profissões são diferentes, bem como a origem das ilhas”, esclarece a presidente, acrescentando que em muitos casos trata-se de entusiasmo gerado a partir de gerações anteriores. “Na minha família todos têm mota, inclusive os meus filhos e netos. O meu entusiasmo surgiu com o meu pai e depois com o meu marido”, sublinha.

A primeira vez que andou de mota, recorda, foi “há muitos anos” com o seu marido, então namorado. Um momento que a marcou literalmente ou não fosse a peladura que ganhou numa perna ao descer do motociclo pelo lado do escape ainda quente.

Agora, totalmente familiarizada com essa máquina de duas rodas, Elsa Leonardo e a sua equipa do Terceiraçor Moto Clube estão a traçar o plano de actividades de 2014.

Avança que o Dia do Motociclista será comemorado a 12 de maio e que, por norma, os passeios realizados ao longo do ano são planeados, seguindo uma ordem específica na estrada, para não comprometer a segurança dos condutores e transeuntes em geral.

O horário de abertura da sede do Terceiraçor Moto Clube, localizada no Negrito, na freguesia de São Mateus, concelho de Angra do Heroísmo, é sexta-feira e sábado das 20h às 24h; e domingo e feriados das 14h às 21h.

“Está aberta a sócios, convidados, e todos os que nos queiram visitar”, remata Elsa Leonardo.

 

Texto/ Sónia Bettencourt

Foto/ TMC