Jornal da Praia

PUB

Vereadores do PSD em Angra acusam Governo dos Açores de prejudicar a ilha Terceira

Quarta, 29 de Julho de 2020 em Atualidade 308 visualizações Partilhar

Vereadores do PSD em Angra acusam Governo dos Açores de prejudicar a ilha Terceira

Os vereadores sociais-democratas do município de Angra do Heroísmo acusaram hoje o Governo dos Açores de prejudicar a ilha Terceira, alegando que é mais caro viajar diretamente de Lisboa para a ilha do que fazendo escala em São Miguel.

Em conferência de imprensa, no Centro Cultural e de Congressos de Angra do Heroísmo, os eleitos da oposição no Município angrense apresentaram os resultados de um estudo realizado sobre as ligações aéreas da TAP e da Azores Airlines para a Terceira e as conclusões, dizem, “são dramáticas para a economia da Ilha Terceira”.

“Em média, viajar para a Terceira, do exterior da Região, utilizando voos de ligação por Ponta Delgada, em vez de voos diretos para as Lajes, é mais barato 50,06%; Em média, viajar diretamente de Lisboa para a Terceira custa 266,71€, enquanto viajar de Lisboa para as Lajes com escala em Ponta Delgada só custa 91,11€; Em média, viajar de Lisboa para a Terceira direto custa sempre cerca de 146,56€ mais do que realizar a viagem via Ponta Delgada”, denunciaram.

O estudo foi solicitado pelos próprios Vereadores do PSD a agentes do setor e teve por base o período temporal compreendido entre a passada sexta-feira, dia 24 de julho, e o próximo domingo, dia 2 de agosto.

“Neste momento, nem a companhia de bandeira açoriana – Azores Airlines – nem a companhia de bandeira nacional – TAP Portugal – asseguram, por si ou em regime de code-share, pelo menos, uma ligação aérea direta, por dia, do Continente para a Terceira e vice-versa. Para além disso, a política de proteção a Ponta Delgada é de tal ordem, que os preços praticados por TAP e Azores Airlines, entre o Continente e as Lajes, pasmem-se, ficam cerca de 150 euros mais baratos se o Terceirense vier ou for num voo via Ponta Delgada”, afirmou Marcos Couto.

A somar a isso, insistem, “está a transportadora de baixo custo irlandesa Ryanair a ser usada pelo Governo Regional do PS, numa negociação escondida e silenciosa, para passar a voar a apenas para Ponta Delgada, a partir de janeiro de 2021, deixando a Terceira à mercê das más ligações da TAP e da Azores Airlines”.

Trocando as médias por factos concretos, Couto e Bezerra, salientaram que “aos sábado, segunda, terça e quinta-feira a TAP não assegura qualquer voo direto Lisboa-Terceira, ou seja, 4 em 7 dias por semana”, enquanto “a Azores Airlines, ainda faz menos, voando de Lisboa para a Terceira apenas em 3 dos 7 dias da semana (sábado, terça e quarta, sendo que na quarta-feira, voa para a Terceira 1h50 depois da TAP)”.

“Escandoloso”, adjetivam, o caso da passada sexta-feira: “viajar de Lisboa para a Terceira em voo direto custava, na TAP, 475,46€, por passageiro. No mesmo dia, num voo TAP, fazer Lisboa-Terceira, com escala de 5h30 em Ponta Delgada, custava só 63,46€. Isto é, 412 euros mais barato que um voo direto para a Terceira”.

Os eleitos sociais-democratas indicaram que “todos dias” é mais barato viajar via Ponta Delgada do que em ligações diretas para a Terceira, nas ligações com origens no Continente, exemplificando que “no sábado, dia 25, de Lisboa para a Terceira, em voo direto da Azores Airlines, operado em code-share com a TAP, o preço da passagem era de 99,46€”, enquanto por Ponta Delgada custava só 63,46€, isto é, 36,00€ mais barato, mas obrigando a uma pernoita em Ponta Delgada”.

“No domingo, dia 26, em classe económica, voo TAP, direto Lisboa-Terceira, custava 348,46€. No mesmo dia, a TAP realizou dois voos para Ponta Delgada, sendo que, se o destino final fosse a Terceira, o preço do bilhete era só 83,46€, menos 265,00€, obrigando a tempos de escala em Ponta Delgada de 7h40 ou pernoita”, prosseguiram.

“Ontem, segunda-feira, bem como na próxima quinta-feira, dia 30 de julho, a Terceira não teve qualquer voo direto da TAP ou da Azores Airlines, nem terá, mas querendo-se chegar a esta ilha via Ponta Delgada, custa 83,46€, com tempo de escala mínimo de 5h35 ou pernoita (igual em qualquer um dos dias referidos). Hoje, terça-feira, chegar à Terceira só em voo Azores Airlines, por 99,46€, mas se o passageiro com destino final a esta ilha vier por Ponta Delgada, paga só 63,46€ e tem tempos de escala de 7h25 ou pernoita. Amanhã, quarta-feira, dia 29, existem dois voos diretos de Lisboa para a Terceira, da TAP e da Azores Airlines; 1h50 de diferença entre voos; voo TAP custa 163,46€; Voo Azores Airlines custa 99,46€; fazer Lisboa-Ponta Delgada-Terceira, mesmo assim, é mais barato 100,00€ ou 36,00€, respetivamente. Escandaloso”, denunciaram.

Já no próximo fim de semana o cenário é idêntico: “Olhemos para sexta-feira, dia 31 de julho: Terceira-Lisboa, voo TAP direto, classe económica, 310,46€, praticamente o mesmo que o preço de uma passagem em classe executiva (330,46€, apenas 20€ de diferença); por Ponta Delgada, com pernoita, 80,46€, menos 230,00€… Injustificável! Sábado e domingo, dias 1 e 2 de agosto, viajar para a Terceira de Lisboa custa sempre mais de 200,00€, enquanto fazer a viagem por Ponta Delgada, com escalas superiores a cinco horas ou pernoitas, custa 63,46€”.

Ora, concluem, “isto é roubar o Terceirense e enterrar a sua economia”, classificando toda esta política de “ataque feroz promovido pelas companhias aéreas de bandeira e altamente apoiado pelo Governo Regional e pelos socialistas da ilha Terceira que não se insurgem contra nada desta política bairrista e centralista que só têm contribuído para enterrar a economia da segunda mais importante ilha dos Açores”.

Pior do que o que está a suceder nas ligações com o exterior, “é a discriminação à Terceira e aos Terceirenses” nos voos inter-ilhas, onde os Vereadores do PSD na Câmara de Angra também encontram casos em que, “com partida ou destino à Terceira, são mais baratas as viagens se feitas via Ponta Delgada, do que em voo direto: Esta semana não há qualquer possibilidade de viajar direto da Terceira para as Flores, mas viajando por Ponta Delgada, custa só 55,86€; No próximo sábado, viajar da Horta para a Terceira, em voo direto, custa 62,47€, mas se se optar por um voo com escala de 3 horas em Ponta Delgada, é mais barato 11,50€, ou seja, só custa 50,97€; O mesmo acontece se o voo for Pico-Terceira, isto é, em voo direto custa 60,72€, mas se em voo com escala de seis horas em Ponta Delgada, fica por 49,72€, ou seja, menos 11,00€”.

Assim, reforçam, “estamos perante um ataque suez e feroz à economia da Ilha Terceira, aos seus empresários e aos seus residentes”, concluindo ainda que “estamos perante uma política socialista centralista e bairrista que atenta contra os fundamentos da Autonomia”.

“Estamos perante um Governo Regional que não se coíbe de utilizar a Terceira como moeda de troca para a manutenção de voos da Ryanair para Ponta Delgada; Estamos perante um socialismo que promove e apoia uma discriminação sem precedentes de uma ilha e de um povo em detrimento de um só Concelho e de uma pseudo elite que quer, a todo o custo, manter o seu status socioeconómico. Tudo isto é a prova de que a Terceira está a ser propositadamente prejudicada pela política de transportes e turismo do Governo Regional do PS. Tudo isto deve merecer por parte dos Terceirenses uma reflexão muito cuidada, sob pena de nas próximas eleições reforçarem o papel de um Governo e de um Partido Socialista que só tem penalizado violentamente o desenvolvimento desta ilha”. Fonte: Jornal Açores 9