Jornal da Praia

PUB

ESTÁ “CEGANDO”... SERÁ? NÃO SERÁ O TERMO OUTRO?

Sexta, 27 de Março de 2020 em Opinião 273 visualizações Partilhar

ESTÁ “CEGANDO”... SERÁ? NÃO SERÁ O TERMO OUTRO?

A comunicação social, principalmente a escrita e as redes sociais, com relevância para os utilizadores açorianos do Facebook, dão especial relevo ao desabafo do Presidente Vasco Cordeiro, quanto à forma como o ministro dos negócios estrangeiros de Portugal., encara e se exprime acerca do problema, do ostracismo com que o seu governo trata dos assuntos pendentes e relacionados com o acordo bilateral – Portugal/USA, resultantes da decisão da redução do contingente militar na Base das Lajes, que teve consequências graves na ordem social e ambiental e, urge resolver sem subterfúgios de qualquer ordem.

A jeito então, de defesa da honra do deputado do PSD(A) Paulo Moniz, veio Vasco Cordeiro dizer que Santos Silva está “cegando” usando uma versão que no “Dicionário do açoriano da ilha de S. Miguel”, tem alguns significados como “estás a tirar-me o juízo”, “estás a aborrecer-me” e até, esta muito interessante que é “ fico cego para te responder e para te dar um ensaio” (termo de porrada).

Aqui para a gente “a gente que se entende” nós, iriamos muito mais longe em relação à actuação do sua excelência o ministro Santos Silva e, em vez de que ele está “cegando” diríamos  (pedindo desculpa as nossos leitores pelo temo empregue)  que ele, bem como os membros do governo de que faz parte, nomeadamente a Ministra de Justiça, o Ministro da Administração Interna e o Ministro da  Ciência, Tecnologia e Ensino Superior, como DDT, estão se “cagando” para os problemas dos Açores e do seu Povo, com a falta do cumprimento  das suas obrigações para com os serviços do estado colonialista por estas terras instalados. Temos como exemplo os mais mediáticos, a construção da cadeia de S. Miguel que anda em bolandas há anos, a instalação e equipamento das esquadras de polícia e guarda republicana, o financiamento da UAç, etc. etc. Até quando os órgãos de governo próprio vão permitir esta falta de respeito pelos Açores e pelo seu Povo por parte do Governo da República? Será que a amostra da posição do presidente Vasco Cordeiro será um aviso à navegação?

Num aparte, pois parece-nos que até agora nada se ouviu, permitem que perguntemos qual a posição do PSD(A), quanto à afronta da resposta displicente do sr. Santos Silva ao número um dos seus deputados na AR?

Da parte da Cônsul dos Estados Unidos nos Açores, é categórica a opinião de que se Portugal quiser rever o Acordo Bilateral de Cooperação e Defesa com os Estados Unidos, deve dar o "primeiro passo".

Aqui fica patente e bem evidente que de Autonomia Política e em relação aos interesses internacionais que os Açores possam querer defender ou negociar é 0 (zero).

Um novo ciclo político se avizinha com a aproximação das eleições para a Assembleia Legislativa dos Açores. onde os “vendilhões de banha da cobra” se preparam com armas e bagagem para enganar o tonto do ”ilhéu” do “açoriano” na depreciativa pronúncia que nos imitavam e, algumas vezes em outros tempos escutávamos.

Deste assalto que começamos a ver alguns ensaios, trataremos no nosso próximo episódio. Até lá... por favor não nos subestimemos.

 

 

                                                     “Subestimar é não levar em conta as potencialidades.

                                                       É um olhar raso, medíocre, do qual devemos fazer

                                                       de tudo para não lançar”.

 

José Ventura

2020-03-04

O autor, por opção não respeita o acordo ortográfico