Jornal da Praia

PUB

DIA INTERNACIONAL DA PESSOA IDOSA: PROJETOS “NA MEMÓRIA DOS AFETOS” E “IGUALDADE SEM IDADE”

Segunda, 30 de Setembro de 2019 em Atualidade 852 visualizações Partilhar

DIA INTERNACIONAL DA PESSOA IDOSA: PROJETOS “NA MEMÓRIA DOS AFETOS” E “IGUALDADE SEM IDADE”

Nos dias de hoje, vive-se mais. Vive-se, no sentido literal da palavra, mais tempo, mas também com melhores condições de saúde, nutricionais, de higiene e habitacionais. Em suma a vida é mais longa e com uma melhor qualidade. Todavia, este aumento da longevidade nem sempre é sinónimo de uma vida funcional, independente e sem problemas de saúde. Segundo Sequeira (2007), “a promoção do envelhecimento saudável passa por pensar o envelhecimento ao longo do ciclo vital. Deve-se envidar esforços coletivos e individuais no sentido de promover o envelhecimento ativo”.

Neste sentido, a Santa Casa da Misericórdia da Praia da Vitória através do seu Núcleo de Iniciativas de Prevenção e Combate à Violência Doméstica (NIPCVD), com apoio da Direção Regional da Solidariedade Social, tem vindo a desenvolver desde 2010, inúmeras iniciativas e projetos que visam a Promoção do Envelhecimento e a Prevenção da Violência contra as Pessoas Idosas. Estas ações envolvem parcerias com inúmeras entidades, designadamente, Forças de Segurança, Centros de Convívio, Santas Casas da Misericórdia, Lares de idosos e Centros de Dia.

Em outubro de 2018, no âmbito das comemorações do Dia Municipal da Igualdade (24 de outubro) lançou-se o repto às autarquias de Angra do Heroísmo e Praia da Vitória, no sentido de desenvolver dois projetos que envolvessem a população idosa em contexto de centro de convívio para sensibilizar para a Promoção do Envelhecimento Ativo. Ambos os projetos decorreram até 15 de outubro de 2019 (Dia Internacional para a Eliminação da Violência contra a Pessoa Idosa).

Ao longo da experiência prática da equipa do NIPCVD, foi-se percebendo que as pessoas idosas podem ter um papel muito importante na transmissão de conceitos às gerações mais jovens. Embora esta ideia não seja por si só uma novidade, fazia sentido pensar em ações que abordassem temáticas mais complexas como a Igualdade de Género e a Violência Doméstica, de modo a que as pessoas idosas compreendessem o seu importante papel na desconstrução de estereótipos de género e na manutenção/alteração de padrões relacionais abusivos. Ainda mais acresce a importante missão das pessoas idosas, como avós (em muitos casos), assumindo um papel fulcral na vida dos/das netos/as, tornando-se pertinente utilizar este mote para fundamentar a importância destes projetos.

Deste modo, o primeiro projeto intitulado “Na memória dos Afetos” teve o apoio da Câmara Municipal da Praia da Vitória e Associação Salão Teatro Praiense. Consistiu na realização de uma dinâmica de grupo em que as pessoas idosas eram convidadas a tirar um objeto de um “baú de memórias”. Objetos com carga afetiva como um terço, uma chupeta, um postal do ultramar, remetiam para várias áreas pertinentes na desconstrução de crenças presentes nas relações amorosas e familiares. A atividade consistia em ouvir a partilha das pessoas idosas e lançar a discussão sobre os temas implícitos (definição de amor e família, importância dos laços e das histórias de vida, ideais e valores familiares e sociais, transmissão intergeracional da violência doméstica etc.). Neste projeto participaram 16 centros de convívio do concelho da Praia da Vitória, envolvendo cerca de 265 pessoas idosas e voluntários/as (208 sexo feminino/57 sexo masculino) com idades compreendidas entre os 45 e 90 anos. Apenas 2 centros de convívio do concelho não integraram o presente projeto.

O segundo projeto designado “Igualdade sem Idade” contou com a parceria da UMAR Açores – Delegação da Ilha Terceira e apoio da Câmara Municipal de Angra do Heroísmo (divisão de ação social). Neste projeto incidiu-se mais em questões relacionadas com os conceitos de género, identidade de género, papéis e estereótipos. A dinâmica de grupo prevista consistiu na distribuição de várias frases/mitos que colocavam em discussão o papel da mulher e do homem, remetendo para o antigamente e o presente, olhando às vantagens e desvantagens encontradas com a evolução dos tempos. Para a aplicação prática do projeto dividiu-se a realização das atividades entre as entidades parceiras, tendo a UMAR Açores – Delegação da Ilha Terceira realizado 10 sessões, envolvendo cerca de 176 pessoas (152 sexo feminino/27 sexo masculino), com um intervalo e idades entre os 35 e 96 anos. O NIPCVD realizou 13 sessões de sensibilização, com a participação de 219 pessoas (176 sexo feminino/43 sexo masculino), na mesma faixa etária. No âmbito global, o projeto envolveu cerca 398 pessoas idosas integradas em todos os centros de convívio do concelho de Angra do Heroísmo.

Nesta senda, percebe-se a pertinência destas temáticas junto da população idosa, tendo havido uma grande abertura para a reflexão e debate destes temas nestes espaços de convívio. O resultado evidência que num período de 9 meses foi possível mobilizar 663 pessoas idosas (536 sexo feminino/127 sexo masculino) para a Promoção do Envelhecimento Ativo e Igualdade de Género. Em todas as sessões foram entregues flores de papel com mensagens, elaboradas pela equipa de colaboradoras e utentes da Casa de Acolhimento Solisvita (SCMPV), que acolhe mulheres e crianças vítimas de violência doméstica e exclusão social.

Uma reflexão relativamente ao público-alvo, com uma participação maioritariamente do sexo feminino, remete para a necessidade de continuar a sensibilizar este grupo para a temática da violência de género e contra a pessoa idosa, uma vez que as estatísticas (APAV, 2018), apontam para uma maior presença de violência doméstica e de género junto das mulheres.

Finalmente, com vista a assinalar a efeméride do Dia Internacional da Pessoa Idosa (1 de outubro), o NIPCVD irá desenvolver duas ações de sensibilização sobre a Promoção do Envelhecimento Ativo e Prevenção da Violência contra a Pessoa Idosa, aos/às utentes da Santa Casa da Misericórdia de Angra do Heroísmo e ao curso de Auxiliar de Geriatria da Escola Secundária Vitorino Nemésio. A 15 de outubro, irá realizar-se também um workshop dirigido ao público sénior, sobre as Redes Sociais e cuidados a ter na sua utilização. Esta iniciativa conta com a organização da Biblioteca Pública e Arquivo Regional Luís Silva Ribeiro e parceria ETIS Online (SCMPV).

Cátia Oliveira, Diana Simões e Letícia Leal
Equipa técnica NIPCVD

JP