Jornal da Praia

PUB

INTERLIGAÇÕES

Sexta, 02 de Agosto de 2019 em Opinião 146 visualizações Partilhar

INTERLIGAÇÕES

Basta olhar para o ambiente para se perceber que as coisas estão interligadas, e que para se prosseguir no bom caminho é recomendável que se estude não só essas interligações, mas também o que se passa estruturalmente em cada um dos seus elementos. A nível pessoal acontece algo de semelhante. Ou seja, ninguém se conhece verdadeiramente, e é capaz de tomar decisões ajustadas, se não assentar bem os pés no chão. Daqui a importância de apresentarmos mais alguns elementos sobre meditação, nomeadamente os seus quarto e quinto passo.

Quarto: consiste em libertar a tensão, o stress e até a dor que se possa ter acumulado, seja qual for a posição em que se encontre: deitado, sentado ou de pé. É preciso convencermo-nos de que quando ao inspirarmos torna-se possível estarmos cientes do nosso corpo, e que ao expirarmos é mais fácil libertar a tensão do corpo, mesmo que se esteja parado num sinal vermelho. E que ao libertar-se a tensão em si mesmo torna-se fácil encontrar a paz nas mais variadas situações, seja no local de trabalho, ou quando se dirige um carro, se cozinha, se rega o jardim ou se tira o leite às vacas.

Finalmente o Quinto Passo, que diz respeito à Meditação Ambulante, ou Caminhada Consciente, em que se deve encontrar sem esforço, e com alegria, em cada passo, a diversão, as maravilhas da vida. Como refere o autor que estamos seguindo, o verdadeiro milagre não é voar ou andar em chamas, é andar em qualquer momento na terra, com a mente no corpo, vivo e consciente. Sintetizando todos os passos referidos diríamos que, com a meditação é possível mudar a atenção da pessoa para o interior de si própria, evitando que o espirito vagueie pelo exterior.

Entretanto esclareça-se que qualquer que seja o pior que passe pela mente é sempre possível fazer uma reflexão sobre a vida, de que se apresentam alguns exemplos: (Terrazas, 2019): (1) faça as pazes com o seu passado, para que nada estrague o presente; (2) o que os outros pensam de si não tem a menor importância; (3) o tempo cura quase tudo e, por isso, dê tempo ao tempo; (4) ninguém é a razão da sua felicidade, embora algumas pessoas contribuem para isso, não obstante a verdadeira razão está no próprio; (5) evite a comparação com os outros, visto que ninguém consegue imaginar os seus contornos; (6) evite o exagero de preocupações, dado que ninguém desfruta de todas as respostas; (7) entretanto sorria e alegre-se, tanto mais que não está sobrecarregado com todos os problemas do mundo.

Enfim, é altura de passarmos à quarta técnica que podemos adoptar para lidar com o stress na própria pessoa, a Auto-sugestão. Com o seu uso é possível alcançar o relaxamento mental e físico, através da concentração nos processos corporais, da repetição vagarosa de frases, da criação de crenças positivas em si mesmo, e assim melhorar o moral, induzir a relaxação, enfim educar a imaginação. Ao inserir-se certas ideias no subconsciente, a parte da mente que nos controla, mas à qual não temos acesso directo, é possível fazer com se acredite que elas são verdadeiras.

Segundo Coué (1922), enquanto habitualmente damos Auto-sugestões inconscientes a nós próprios, o que temos de fazer é apresentá-las conscientemente, consistindo o processo em: 1º - pesar na própria mente as coisas que serão objecto da Auto-sugestão, e conforme o assunto merecer uma auto-afirmação ou negação repeti-la várias vezes, sem pensar noutra, e independente do sentimento de que isso está ou não a suceder; 2º - se o inconsciente aceita a sugestão e a transforma em Auto-sugestão aquilo acontecerá em cada caso.

Por meio da Auto-Sugestão é possível impôr uma ideia ao próprio cérebro, capacitando o subconsciente para o trabalho ou acção, valorização das motivações, a par de nos libertarmos dos nossos reflexos, compulsões e velhos hábitos inoportunos. A Auto-Sugestão põe em ação o subjetivo da mente e reproduz a realidade da coisa imaginada. Entretanto esclarece-se que a aplicação da técnica parece estar cada vez mais em desuso.

Aurélio Pamplona

Referências:
Terrazas, S. (2019) Salvado em 06 Jan. 2019, de Fonte: Mensagens; Tema: Sete Belas Lógicas da Vida: https://www.Mensagens10.com. br/mensagem/10790.
Coué, E. (1922). Self-mastery through conscious autosuggestion. New York: American Library Service.

NE: Texto originalmente publicado na edição impressa n. 549, de 19 de julho de 2019.