Jornal da Praia

PUB

FALECEU ANDRÉ BRADFORD

Quinta, 18 de Julho de 2019 em Atualidade 319 visualizações Partilhar

FALECEU ANDRÉ BRADFORD

André Bradford, de 48 anos, sofreu no passado dia 08 de julho, um episódio de síncope e paragem cardiorrespiratória, vindo a ser hospitalizado no Hospital do Divino Espírito Santo, em Ponta Delgada, onde se encontrava em coma induzido.

Segundo revelou fonte do PS/Açores à agência Lusa, o eurodeputado que recentemente tomou posse no Parlamento Europeu e ocupou o 5.º lugar da lista do PS às eleições europeias de maio, faleceu esta quinta-feira, 18 de julho.

André Bradford é natural de Ponta Delgada e licenciado em Comunicação Social. Em 2000, assumiu o cargo de assessor de imprensa da Secretaria Regional do Ambiente do Governo dos Açores, tendo desempenhado depois funções de assessor político e de secretário regional.

Foi deputado na Assembleia Legislativa Regional dos Açores, onde exerceu as funções de líder do grupo parlamentar do PS até ter sido apontado pela estrutura regional do partido para integrar a lista nacional às europeias de 26 de maio.

PRESIDENTE DA REPÚBLICA

É com profunda consternação e emoção que o Presidente da República toma conhecimento da morte tristemente prematura do Deputado do Parlamento Europeu André Bradford, enviando à Viúva e a toda a família enlutada as mais sentidas condolências.

Depois de servir Portugal e a sua Região, os Açores, André Bradford tinha agora um novo desafio e a nobre missão de continuar uma carreira de serviço público no Parlamento da União Europeia.

Teria certamente muito ainda para dar à sua família, amigos, à democracia e ao nosso País. Por isso, o Presidente da República lamenta profundamente, em nome de Portugal, o seu desaparecimento extemporâneo.

NOTA DE PESAR DA ALRAA

A Presidente da Assembleia Legislativa da Região Autónoma dos Açores manifesta, de forma sentida, o seu profundo pesar pelo prematuro falecimento do Eurodeputado do Partido Socialista, André Jorge Dionísio Bradford, que, enquanto Deputado Regional e Presidente do Grupo Parlamentar do Partido Socialista, exerceu as suas funções com elevado sentido de responsabilidade e empenho cívico, qualidades que lhe foram reconhecidas quando lhe confiaram a missão de defender os interesses do País, dos Açores e da Europa no Parlamento da União Europeia.

Portugal e a Região Autónoma dos Açores ficam, por isso, mais pobres com o seu falecimento.

Ana Luís, em seu nome e em nome da Assembleia Legislativa da Região Autónoma dos Açores expressa as mais sinceras condolências e solidariedade à sua família e ao Partido Socialista, neste momento difícil.

GOVERNO DOS AÇORES

O Presidente do Governo manifestou hoje, em nome do Executivo Açoriano, “grande consternação” pelo falecimento do Deputado ao Parlamento Europeu, André Bradford, um “Açoriano que dignificou a atividade política nos mais diversos cargos que desempenhou em nome da Região Autónoma dos Açores”.

“Nas diversas funções políticas e executivas que assumiu ao longo de vários anos, o André Bradford imprimiu sempre à sua ação a lucidez, a inteligência e a capacidade de diálogo que permitiam construir pontes mesmo quando, por vezes, os obstáculos pareciam intransponíveis”, salientou Vasco Cordeiro.

De acordo com o Presidente do Governo, estas capacidades ”tão necessárias à atividade política”, mas, sobretudo, as suas qualidades humanas, “mereceram o justo reconhecimento de todos aqueles que com ele tiveram o privilégio de privar”.

“Fui testemunha privilegiada do amor incondicional que o André Bradford nutria pela sua terra, um sentimento que fez com que escolhesse a política como forma e como meio de a servir no exercício de funções públicas”, sublinhou Vasco Cordeiro.

“Por essa razão – pelo desaparecimento prematuro de um Açoriano que nunca desistiu de ajudar a sua Região a ser melhor -, sinto que os Açores perderam hoje um dos seus melhores, mas que nos deixa um legado que devemos honrar - em sua memória e em nome da nossa terra”, salientou o Presidente do Governo.

COMUNICADO DO PS/AÇORES

Hoje é um dia de profunda tristeza e consternação. Partiu o nosso camarada André Bradford, um Açoriano de corpo inteiro, que se dedicou apaixonadamente à causa pública e que, com a sua inteligência, cultura, perspicácia e argúcia serviu intransigentemente os Açores e os Açorianos ao longo dos últimos anos.

A sua morte prematura constitui uma perda irreparável para a sua família, para os seus amigos e para todos os socialistas açorianos.

Ao longo do seu percurso político, André Bradford soube honrar a missão que lhe foi confiada pelos Açorianos, que desde 2004 o elegeram para deputado à Assembleia Legislativa dos Açores. Como dirigente político, e no exercício de diversas funções, André Bradford foi um acérrimo defensor da coesão regional, valorizando, em simultâneo, a identidade específica de cada uma das nossas ilhas, as quais, aliás, conhecia profundamente.

André Bradford foi um paladino da democracia açoriana, um orador de excelência, para quem o confronto de ideias era factor de enriquecimento do debate público indispensável na procura das melhores soluções para o futuro dos Açores e para os desafios que os açorianos enfrentam como povo.

Enquanto líder parlamentar do PS/Açores, cargo que assumiu na legislatura iniciada em 2016, André Bradford pugnou pela ideia de uma Região verdadeiramente coesa, valorizou a identidade especifica de cada uma das nossas ilhas e manteve sempre uma postura franca e aberta de diálogo com as várias forças políticas.

Foi intransigente na defesa dos interesses e dos direitos dos Açorianos quando desempenhou as funções de Assessor do Presidente do Governo Regional dos Açores, primeiro para a Cooperação Externa, depois para os Assuntos Políticos, função que desempenhou até 2008.

No seu desafio mais recente, ao ser eleito deputado ao Parlamento Europeu, André Bradford assumiu a responsabilidade de ser a voz dos Açores na Europa, de representar todos e cada um dos açorianos das nossas nove ilhas, reivindicando o que é de direito dos Açores e promovendo as potencialidades da nossa Região junto da Europa.

Dotado de uma inteligência ímpar, André Bradford serviu inúmeras causas Açorianas, promoveu denodadamente os valores maiores da Democracia e da Autonomia dos Açores, quer enquanto político quer enquanto jornalista, profissão que abraçou em jornais nacionais e nos Açores.

Nesta hora de profunda tristeza, o Presidente do PS/Açores, Vasco Cordeiro expressa, em nome de todos os socialistas açorianos, as mais sentidas condolências à sua família e aos seus amigos.

PPM

“Neste momento de luto e de profunda tristeza, a Representação Parlamentar do PPM na Assembleia Legislativa da Região Autónoma dos Açores deseja endereçar as suas mais sentidas condolências à família do Dr. André Bradford, em particular à sua mulher e aos seus filhos, e também ao Partido Socialista”, escreve Paulo Estevão em nota enviada à comunicação social.

Para o deputado do PPM, “o Dr. André Bradford destacou-se na vida política e cívica dos Açores ao longo das últimas duas décadas. A sua inteligência e sólida formação cultural permitiram-lhe desempenhar, com notável brilho, os cargos políticos e profissionais que desempenhou”.

BE/AÇORES

O Bloco de Esquerda Açores manifesta o seu profundo pesar pelo falecimento do eurodeputado do Partido Socialista André Bradford.

Tendo dedicado uma parte importante da sua vida à atividade política, enquanto membro do Governo Regional dos Açores, deputado da Assembleia Legislativa da Região Autónoma dos Açores e agora como eurodeputado, André Bradford demonstrou sempre lealdade, abertura e respeito pelo pluralismo democrático.

À família e amigos/as, ao Partido Socialista e ao PS-Açores, o Bloco de Esquerda apresenta a suas mais sentidas condolências.

CDS-PP/AÇORES

André Bradford foi um jornalista, um político e um homem de grande cultura que se distinguiu pela sua inteligência, pela sua determinação e pela elevação na sua intervenção política.

Tolerante com a diferença de opinião e leal com os seus adversários políticos, a vida política de André Bradford foi um contributo inestimável para a afirmação da autonomia democrática Açoriana e para o prestígio e afirmação do seu Parlamento Regional.

Hoje, os Açores, Portugal e a Europa perderam um dos mais brilhantes políticos da nova geração.

À família enlutada e ao Partido Socialista, o CDS-Açores apresenta o mais profundo pesar pela sua morte.

PSD/AÇORES

O presidente do PSD/Açores, Alexandre Gaudêncio, expressou profundo pesar pelo falecimento do eurodeputado André Bradford, lamentando “de forma plena e sincera” a sua perda, “que é também uma perda para os Açores e para a nossa autonomia. André Bradford foi um político leal e que lutou pela causa pública”.

“Em meu nome pessoal e em nome do PSD/Açores, quero expressar sentidas condolências à sua família e a todos os que lhe são próximos”, afirmou o líder social-democrata.

Alexandre Gaudêncio lembrou André Bradford como “um adversário político que exercia o seu papel de forma honrada e séria, contribuindo para a discussão democrática e para o desenvolvimento da sociedade açoriana”, disse.

Em sinal de pesar, o PSD/Açores interrompeu todas as suas atividades partidárias, nomeadamente as jornadas parlamentares em curso na ilha das Flores e Corvo, não agendando qualquer ação para os próximos dias.

As bandeiras da sede regional do partido foram colocadas a meia haste.

PCP/AÇORES

O Partido Comunista Português, e em particular a sua Organização nos Açores, receberam com profundas consternação e tristeza a notícia do prematuro falecimento do antigo Deputado Regional e presidente do Grupo Parlamentar do Partido Socialista André Bradford, recentemente eleito deputado ao Parlamento da União Europeia.

Para além de já ter feito chegar uma mensagem ao Partido Socialista, vêm por este meio expressar publicamente as suas sentidas condolências e a sua solidariedade à mulher Dulce, aos filhos, à restante família e aos amigos, lamentando a interrupção tão trágica e inesperada do percurso de vida deste dirigente político açoriano.

LUSA/JP