Jornal da Praia

PUB

TRABALHO EM EQUIPA

Sexta, 05 de Julho de 2019 em Opinião 149 visualizações Partilhar

TRABALHO EM EQUIPA

Terminou no passado dia 2 o meu mandato como Deputada ao Parlamento Europeu. Mas se o mandato é unipessoal, o seu desempenho resultou do trabalho de uma equipa a quem não posso deixar de expressar publicamente a minha gratidão. Aos elementos que a compuseram dedico, assim, as últimas palavras referentes à representação dos Açorianos na União Europeia.

Tendo sido o mote de candidatura o de construirmos "Mais Açores na Europa", fazia ainda mais sentido que se multiplicassem os intervenientes, tornando-os agentes replicadores do projecto. Como não me cansei de referir, foi um trabalho de um gabinete, cuja composição se pretendeu que fosse, por si só e na medida do possível, representativa da nossa Região. Arrancámos com uma equipa constituída, em Bruxelas, por Paulo do Nascimento Cabral, de S. Miguel, e Cláudia Fagundes Martins, da Terceira, a quem mais tarde se lhes juntou Ana Cláudia Veríssimo, de S. Jorge. Não há palavras que possam convenientemente fazer jus à sua dedicação, que não conheceu limites, o que fez com que mutuamente nos tenhamos desafiado a continuamente elevar a fasquia da expressão da Açorianidade. Aos três estou profundamente grata.

Desde cedo este Gabinete montou um regime de trabalho mais alargado através de dinâmicas de estágio que integraram Paulo Leite, Tiago Dutra, Júlia Fenart, Paulo Araújo, Mafalda Ponte, a própria Ana Cláudia Veríssimo, José Ávila, Aureliano Miranda, Cátia Jorge, Roberto Pacheco, Beatriz Andrade, Marta Silva, Nélia Vaz, Eunice Sousa, Daniela Corvelo e Diogo Parreira. Com diferentes percursos pessoais e profissionais, estes 16 estagiários começaram por contribuir para que se adequasse a comunicação externa, filtrando o "Europês" em que facilmente incorremos quando envolvidos em trabalho profundamente técnico, mas rapidamente se viram motivados pelo espírito de equipa que nos tornou, a todos, mais fortes e com maior expressão, pois estiveram na linha da frente na disseminação do trabalho comum.

Mas fomos ainda mais longe na massificação de agentes influenciadores. Envolvemos as bases do PSD/Açores e integrámos todas as Juntas de Freguesia presididas pelo Partido, numa lógica de conjugação das realidades e das políticas prosseguidas a nível local e europeu, que teve expressão na difusão europeia dos Açores e na formação em contexto europeu dos quadros social-democratas do poder local. Destaco, ainda, que apostámos fortemente na participação informada dos jovens, em estreita colaboração com a JSD/Açores, com dinâmicas de formação junto das instituições europeias dirigidas aos jovens, responsabilizando cada um deles na valorização futura do projecto europeu.

Como não poderia deixar de ser, agradeço aos colaboradores do PSD/Açores, fundamentais para que se possa articular uma rede, e a Duarte Freitas que apostou nesta então independente partidária para o desenvolvimento de um projecto europeu em regime de sindicância.

A todos os que se dedicaram a este projecto deixo a expressão da minha gratidão, certa de que podemos orgulhar-nos por termos honrado a forma de se estar na Política, que na sua natureza contém o princípio da participação conjunta. A todos, aqui fica o meu "muito obrigada"!

Sofia Ribeiro