Jornal da Praia

PUB

SAPO SOFISTICADO

Quarta, 27 de Março de 2019 em Opinião 443 visualizações Partilhar

SAPO SOFISTICADO

É sofisticado, mas não falsificado, na medida em que o artista, embora use o lixo como material de composição de figuras de animais, replica-as com arte e rigor científico, e espalha-as essencialmente em festivais de arte urbana. Para tudo é preciso imaginação, mas também consciência, o que parece não faltar aqui.

Para equilibrar as emoções, crenças e reacções negativas referidas no Cantinho anterior precisamos, em primeiro lugar, de mudar o estado de espírito e o foco de atenção, do negativo para o positivo. Por exemplo, quando se está zangado, ao contar até dez, ou de dez para um, pode-se acalmar o suficiente para fazer aquilo que se deseja.

Em segundo lugar, aprender e adoptar, nas mais variadas situações, técnicas que visam fazer o que é preciso, de forma a facilitar viver no momento actual, e evitar, não só trazer o passado ao presente, como passar o dia e a noite ligado ao que já passou, a ruminar. E porquê? Porque aprender a lidar com o stress traduz-se na obtenção de diversos benefícios, como aliás foi referido no Cantinho 191.

Não podemos esquecer as lições de vida que frequentemente se desenrolam à nossa frente, e às quais fechamos os olhos, e não somos capazes de aprender com os seus exemplos. Veja-se a história da pedra (Pin, 2018) «o distraído tropeçou nela; o violento projectou-a; o empreendedor construiu com ela; o homem do campo cansado usou-a como assento; as crianças brincaram com ela; Drumond poetizou-a. David usou-a para matar Golias; Miguel Ângelo fez com ela as mais belas esculturas; ou seja, em todos os exemplos, a diferença não está na pedra, mas sim no tipo de homem! Em síntese: não existe pedra no caminho que não se possa usar para o nosso benefício».

Enfim, é a altura de referir algumas técnicas que se podem adoptar para lidar com o stress da própria pessoa. Começamos pela primeira, os exercícios de respiração. Visam alterar a respiração, característica do efeito de stress, de rápida e leve para lenta, profunda, e mais diafragmática. Como refere Brewer (1999) a forma como respiramos reflecte a quantidade de stress que estamos sofrendo. Quando nos sentimos relaxados a nossa respiração é calma e regular (10 a 14 respirações por minuto) e movemos o total da nossa caixa torácica e o diafragma. No entanto, quando estamos nervosos, a taxa de respiração aumenta para 15 a 20 respirações por minuto, mas torna-se pouco profunda, irregular, e intercalada com suspiros e sinais profundos, quando se pretende obter mais ar.

Segundo o mesmo autor, para verificar se estamos a respirar bem e normal, é necessário, (1) deitar-se e sentir-se confortável e relaxado; (2) pôr as mãos na parte superior do peito; (3) respirar suavemente durante cerca de um minuto, e sentir a forma como o seu peito aumenta e diminui; (4) colocar as mãos na sua caixa torácica de maneira que as pontas dos dedos quase se toquem quando expirar; (5) concentrar a atenção na expiração, em vez de na inspiração, respirar suavemente por cerca de outro minuto, e sentir a sua caixa torácica, à medida que ela se move para cima e para baixo; (6) colocar agora as mãos no abdómen de forma que as pontas dos dedos quase se toquem, respirar suavemente durante cerca de um minuto, e sentir parte das pontas dos dedos quase a tocarem-se, à medida que o abdómen cresce e diminui; e (7) finalmente, continuar a respirar suavemente e a manter o sentido da calma.

Importa repetir diariamente este exercício de respiração, até a reconhecer leve e suave. Note-se que, quando estamos sob excesso de pressão é fácil adquirir maus hábitos de respiração. Mas mudar conscientemente a forma como respiramos pode ajudar a apagar da nossa respiração alguns efeitos da resposta de stress, e reduzir mesmo as sensações de stress e ansiedade. Enfim, em termos gerais, o fundamental é começar por ver o que se passa connosco, e depois utilizar pequenos truques que nos ajudam, ou seja, é ser psicólogo de nós mesmo.

Referências:

Brewer, S. (1999). Good housekeeping the ultimate stress buster: A complete guide to help you to relax and enjoy life to the full. London: Ebury Press.

Pin (2018). Salvado em 12 Ago de Pinterest. Tema: Psicologia Pin. Website: https://www.pinterest.pt/pin/829225350117507759/.

Aurélio Pamplona

NE: Texto originalmente publicado na edição impressa n.º 541, de 22 de março de 2019.