Jornal da Praia

PUB

A produção de leite biológico

Sexta, 22 de Fevereiro de 2019 em Editorial 386 visualizações Partilhar

A produção de leite biológico

O leite é uma das principais fontes de proteína utilizada na alimentação da população mundial “e cada vez mais o mercado consumidor vem aumentando a pressão para se produzir de forma sustentável e eficaz” e o futuro está na produção de leite biológico.

Na produção de produtos de origem animal, biológicos e ou verdes, nomeadamente leite e seus derivados e também carne é importantíssimo ter sempre em consideração o controlo e qualidade dos alimentos que servem de base à alimentação do gado bovino.

O nosso desenvolvimento no sector da produção leiteira não se deve basear em termos abstratos e em teorias vãs, mas na analogia no melhor que se faz com bases sólidas neste mundo, analisando, estudando e mesmo imitando a produção de leite biológico, por exemplo o que sucede na Nova Zelândia que dá cartas neste assunto, e assim seguindo-se os passos já dados no sector de forma sábia e eficaz, como são os casos das fazendas da Nova Zelândia.

A economia açoreana no sector do leite terá que se adaptar aos novos tempos, às novas estratégias, aproveitando a criatividade e a inovação que hoje, mais do que nunca são fundamentais e estratégicas para o desenvolvimento e competitividade das empresas agrícolas, nomeadamente de produção de leite, estamos convencidos, ao invés do que tem sido vaticinado por muitos Velhos do Restelo, o ciclo da vaca, do leite e da carne não tem os seus dias contados, pois já estamos a assistir aos primeiros passos, embora ténues no sector da produção de leite biológico e os jovens agricultores estão pouco a pouco a aperceberem-se “dos termos da eficácia produtiva, gestão de recursos naturais e gestão de pessoas devem estar alinhados, buscando maximizar os ganhos para quem produz, para quem trabalha, para quem processa e para quem consome esse nobre alimento tão importante nas nossas vidas”, a saída está sem dúvida na produção de leite biológico.

Não é por acaso que a Nova Zelândia é o maior exportador de derivados do leite em todo o mundo, produzindo 3% de todo o leite da terra, mas para os Neozelandeses o bem estar animal é prioritário, a alimentação do gado é à base de produtos naturais devidamente controlados, procurando-se uma alimentação mais natural possível, evitando-se a alimentação do gado com base em produtos químicos e sintéticos prejudiciais à saúde publica.

É importante mudar para a produção do leite biológico, tornando a nossa produção leiteira atractiva e a industria que a suporta altamente desenvolvida, fazendo que os jovens se interessem por ela “todos compartilhando o sonho de desenvolver uma carreira digna, um salário justo e uma perspectiva clara de crescimento”, portanto o futuro aproxima-se há que agarra-lo com as novas metodologias, porque o regime tradicional e muitas vezes familiar de produção de leite está caduque, pois hoje quem “não inovar vai perecer muito mais rapidamente”.

O Diretor
Sebastião Lima
diretor@jornaldapraia.com