Jornal da Praia

PUB

BE/AÇORES QUER BAIRROS AMERICANOS EM BOLSA PÚBLICA DE ARRENDAMENTO

Quinta, 13 de Dezembro de 2018 em Atualidade 218 visualizações Partilhar

BE/AÇORES QUER BAIRROS AMERICANOS EM BOLSA PÚBLICA DE ARRENDAMENTO

Num requerimento entregue na Assembleia Legislativa da Região Autónoma dos Açores, no início deste mês, os deputados do grupo parlamentar do Bloco de Esquerda (BE), questionam o Governo dos Açores sobre a disponibilidade para integrar numa bolsa de arrendamento pública os bairros “Nascer do Sol” e “Beira-Mar” recentemente cedidos à Região pelo Governo de Portugal.

A criação desta bolsa de arrendamento segundo avançam os deputados do BE Açores, “destina-se essencialmente às famílias que têm dificuldade em encontrar soluções de habitação porque, por um lado, não cumprem critérios para aceder a habitação social, mas, por outro, também não têm rendimentos que lhes permitam contrair crédito bancário para aquisição de habitação permanente”.

Os bairros “Nascer do Sol” e “Beira-Mar” foram construídos pelos americanos, são constituídos por 450 casas e durante muitos anos serviram de habitação aos militares destacados na Base das Lajes. Com o processo de “downsizing” da presença militar norte-americana na ilha Terceira, as casas ficaram desabitadas e entraram em degradação. Recentemente, foram entregues pelas autoridades norte-americanas a Portugal, tendo o governo central cedido depois as mesmas ao Governo dos Açores.

Sob a alçada da Sociedade para o Desenvolvimento Empresarial dos Açores – SDEA, 284 destas casas assim como o complexo escolar serão requalificadas para utilização futura no âmbito do projeto “Terceira Tech Island”. Servindo as casas como habitações para quadros deslocados enquanto o complexo escolar destina-se a albergar as novas tecnológicas que na Terceira queiram instalar-se.

Pretendem os bloquistas açorianos utilizar as casas restantes (166) casas para arrendamento a custos controlados, já que entendem que “o mercado de arrendamento para habitação permanente dispõe de pouca oferta – em grande parte devido ao facto de um número considerável de casas que antes serviam ao arrendamento ou que estavam degradadas e/ou devolutas ter sido adaptado ao Alojamento Local (AL) – e os preços praticados são pouco acessíveis à maioria das pessoas”.

O requerimento do BE/Açores é dirigido em concreto ao vice-presidente do Governo, Sérgio Ávila e à secretária regional da Solidariedade Social, Andreia Cardoso, e solicita o “Inventário do parque habitacional público, por ilha, não associado à habitação social”.

JP