Jornal da Praia

PUB

REDE MUNICIPAL DE CRECHES ACOLHE CERCA DE 400 CRIANÇAS EM TODO O CONCELHO

Terça, 02 de Outubro de 2018 em No Concelho 86 visualizações Partilhar

REDE MUNICIPAL DE CRECHES ACOLHE CERCA DE 400 CRIANÇAS EM TODO O CONCELHO

O Presidente da Câmara Municipal da Praia da Vitória, Tibério Dinis, destaca que a rede municipal de creches e CATL’s (Centro de Atividades Tempos Livres) disponibiliza cerca de 400 lugares para crianças em todo o Concelho, numa resposta social e educativa efetiva às famílias. A rede municipal tem uma capacidade máxima para 392 crianças, estando neste momento ocupados 305 lugares, deixando os restantes 87 disponíveis para as famílias, que ainda procuram estes serviços nas suas próprias localidades de residência.

Tibério Dinis lembra que o Município a que preside “tem e mantém uma rede municipal de creches e CATL´s, atualmente, composta por seis concessões a entidades privadas e duas geridas diretamente pela Câmara Municipal em colaboração com a Associação Salão Teatro Praiense (ASTP) ”, desenvolvendo a sua atividade nas freguesias dos Biscoitos (creche e CATL), Vila Nova (creche e CATL), Fontinhas (creche e CATL), Fonte do Bastardo (creche e CATL) e Vila das Lajes (creche e CATL). Na freguesia do Porto Martins funciona apenas a valência de CATL. Para além das valências concessionadas a privados, a rede municipal de creches e CATL´s conta também com mais dois CATL´s, nas freguesias do Cabo da Praia e de São Brás, geridos diretamente pela Autarquia e pela ASTP.

Ao todo, a rede municipal de creches e CATL’s do Concelho da Praia da Vitória dá resposta, neste momento, a mais de três centenas de crianças, sendo que 267 crianças estão nas valências concessionadas a privados e 38 nas valências geridas diretamente pela Autarquia.

O Presidente da Câmara Municipal da Praia revela que os dados apontam para a existência de vagas nos serviços de berçário, sala de 1 ano e sala de 2 anos, nas valências de creches, e nos serviços dedicados a crianças do pré-escolar e do 1.º ciclo, nas valências de CATL.

Assim, “Os Piratinhas”, nos Biscoitos, têm 15 vagas disponíveis ao nível da creche e 9 na valência de CATL; na “Olhar Poente”, da Vila Nova, há 1 vaga para creche e 7 para CATL; na “Olhar Poente”, nas Fontinhas, existem 10 vagas para a valência de creche e 1 vaga para o CATL; já na Fonte do Bastardo, na “Olhar Poente” continuam por preencher 7 vagas para a valência de creche e 4 vagas no CATL; no Porto Martins, na “Geokids”, subsistem 2 vagas no CATL; na Vila das Lajes, na concessão designada “Estrelas e Ouriços” estão ainda disponíveis 20 vagas para a valência de creche; na Freguesia de São Brás sobram 11 lugares para preencher na capacidade disponibilizada pelo CATL. Na freguesia do Cabo da Praia estão preenchidas todas as vagas.

INÍCIO DO NOVO ANO LETTIVO

O Presidente da Câmara Municipal da Praia da Vitória, acompanhado da Vereadora Raquel Borges, visitou as instalações da Creche e CATL da Vila das Lajes - “Estrelas e Ouriços” com o desiderato de conhecer o serviço prestado pela nova concessionária, e assinalando assim o arranque do novo ano letivo nas valências oferecidas pela Câmara Municipal em parceria com ASTP. Na visita o Autarca assumiu o desiderato de continuar e melhorar o serviço e as respostas sociais e educativas disponibilizadas pela rede de concessões de creches e CATL’s, na Praia da Vitória.

“Neste momento, para além de virmos desejar a realização de um bom trabalho à nova concessionária da creche e CATL da Vila das Lajes, pretendemos, com esta visita, assinalar a resposta social e educativa que a Câmara Municipal da Praia da Vitória dá às famílias de todo Concelho. Pretendemos continuar e melhorar o serviço e as respostas, quer da rede concessionada de creches e CATL’s, quer das valências geridas diretamente pela Câmara Municipal. “Queremos continuar a dar uma resposta social e educativa efetiva às famílias com bebés (creches) e crianças (CATL’s), na sua respetiva freguesia de residência”, afirmou Tibério Dinis.

“A rede municipal de creches e CATL´s assume-se como uma resposta social e educativa fulcral para o incremento da qualidade e organização da vida das famílias praienses e das respetivas localidades”, considerou o Presidente do Município, realçando que “esta rede absorve e integra, a nível laboral, um número considerável de recursos humanos (educadoras; auxiliares de educação e encarregadas de serviços gerais) e que é alvo permanente de fiscalizações internas (através da ASTP), bem como externas (realizadas pelo Instituto de Segurança Social dos Açores)”.

GP-MPV/JP