Jornal da Praia

PUB

TURISMO CULTURAL NA PRAIA DA VITÓRIA

Quinta, 13 de Setembro de 2018 em Opinião 313 visualizações Partilhar

TURISMO CULTURAL NA PRAIA DA VITÓRIA

No final do mês de agosto, o CDS da Praia da Vitória realizou uma visita ao centro histórico da cidade praiense, com o intuito de conhecer os espaços turísticos visitáveis, nomeadamente a Igreja da Misericórdia, a Matriz da Praia da Vitória, a Casa – Museu Vitorino Nemésio e os Paços do Concelho.

Com esta visita, reconhecemos que a Praia da Vitória possui imensas potencialidades ao nível do património histórico e cultural, pelo que o município deve apostar na promoção do turismo cultural, concertando estratégias com a Câmara de Angra do Heroísmo, no que ao turismo diz respeito. Contudo, verificamos que existem alguns aspetos a melhorar, que se prendem com a oferta disponível, com a inexistência de acessos facilitados a pessoas com mobilidade reduzida nos espaços visitáveis ou a falta de ideias para integrar as freguesias praienses na oferta turística do concelho.

A visita aos locais turísticos visitáveis no centro da cidade decorreu em cerca de duas horas, no período da manhã, o que é francamente pouco tempo, apesar da oferta disponível gerar interesse a quem visita a cidade e ser atrativa. Deparamo-nos também com carências ao nível do quadro de pessoal que trabalha na área do turismo, uma vez que, durante a época alta, existem necessidades prementes que precisam de ser colmatadas.

Indo ao cerne da questão, é necessário dinamizar os espaços visitáveis abertos ao público, abri-los ao fim-de-semana e dinamizá-los, com recurso, por exemplo, a encenações na Casa-Museu Vitorino Nemésio. A permanência na Praia da Vitória pode também ser colmatada disponibilizando novos produtos turísticos. É preciso recordar que o PS prometeu a abertura do Império das Figueiras do Paim e a implementação do Centro Interpretativo do Culto do Espírito Santo. Diziam também, durante a campanha eleitoral para as autárquicas, que iriam dar início ao processo para a construção de um Museu da Base das Lajes. Para já nada foi feito.  

É fundamental que se consiga integrar as freguesias da Praia da Vitória na oferta turística do concelho. Em Angra do Heroísmo, tem-se apostado numa estratégia de criação e abertura de núcleos museológicos em cada freguesia, consoante um tema específico. Seria uma ideia a ter em conta, funcionando, aliás, como forma de gerar novos postos de trabalho. Associado ao núcleo museológico local, poderiam ser geradas parcerias ao nível da investigação em História Local.

Importa atrair não só quem nos visita como também os praienses, de forma a que a Praia da Vitória ganhe vida, seja um local atrativo e promova as nossas tradições.

Emanuel Areias