Jornal da Praia

PUB

CDS-PRAIA LAMENTA FALTA DE CULTURA DEMOCRÁTICA DE TIBÉRIO DE DINIS

Quarta, 12 de Setembro de 2018 em No Concelho 40 visualizações Partilhar

CDS-PRAIA LAMENTA FALTA DE CULTURA DEMOCRÁTICA DE TIBÉRIO DE DINIS

Em nota de imprensa, hoje enviada às redações, a concelhia do CDS da Praia da Vitória, liderada por Andreia Vasconcelos, reage à intenção da Câmara Municipal da Praia da Vitória de processar o professor Félix Rodrigues, considerando-a, uma decisão que “põe em causa os valores democráticos e os direitos fundamentais dos cidadãos”. Entendem os centristas, que Félix Rodrigues, na qualidade de professor e cientista, limita-se a abordar livremente a questão da contaminação de solos e aquíferos na Praia da Vitória.

O CDS da Praia Vitória diz lamentar “que falte cultura democrática ao presidente Tibério Dinis, que, através deste processo tenta desviar as atenções dos reais problemas da Praia da Vitória”. E acusa, “é inadmissível que a Câmara Municipal da Praia da Vitória use dinheiros públicos para pagar as vinganças e perseguições pessoais do presidente Tibério Dinis. É inaceitável que os contribuintes paguem os ajustes de contas do presidente da Câmara”, interrogando, “será que esta decisão foi aprovada em reunião da Câmara, com o devido conhecimento e aprovação de todos os vereadores, ou é apenas uma decisão pessoal do presidente?”.

Para o CDS da Praia da Vitória, a decisão “é antidemocrática, violando o direito à liberdade de expressão e à investigação científica”, consagrado no ponto 1 do artigo 37.º da Constituição da República Portuguesa.

Rematam os populares praienses, afirmando que “este ato de censura, apenas revela o autoritarismo e a prepotência de quem lidera a Câmara Municipal da Praia da Vitória, que, por sua vez, não respeita a democracia e o exercício da liberdade de expressão e de opinião”.

GCCDSPV/JP