Jornal da Praia

PUB

PRESIDENTE DO GOVERNO CONCEDE TOLERÂNCIA DE PONTO NA SEGUNDA-FEIRA DA SERRETA

Domingo, 02 de Setembro de 2018 em Atualidade 147 visualizações Partilhar

PRESIDENTE DO GOVERNO CONCEDE TOLERÂNCIA DE PONTO NA SEGUNDA-FEIRA DA SERRETA

O Presidente do Governo dos Açores concedeu tolerância de ponto a 10 de setembro aos trabalhadores da Administração Pública Regional cujos serviços estão sedeados na ilha Terceira, por ocasião da tradicional Segunda-Feira da Serreta, no concelho de Angra do Heroísmo.

O despacho assinado por Vasco Cordeiro, sexta-feira publicado em Jornal Oficial, refere que é habitual a concessão de tolerância de ponto para esta festividade de grande importância para a população da ilha Terceira, que se traduz numa grande adesão e participação nas manifestações que se realizam naquela data.

NOSSA SENHORA DOS MILAGRES

A segunda-feira da Serreta ocorre anualmente na 2.ª segunda-feira de setembro, sucedendo-se ao domingo dedicado a Nossa Senhora dos Milagres, com celebração eucarística e procissão a percorrer as principais artérias da freguesia. Na semana que antecede este domingo, são numerosas as romarias de fiéis até ao santuário de Nossa Senhora dos Milagres.

Apesar de secular o culto a Nossa Senhora dos Milagres, só em 2006, é que a igreja da Serreta foi criada como a santuário pela Diocese de Angra. Para tal contribuiu o trabalho realizado pelo Pe Manuel Carlos de Sousa Alves, próximo pároco de Santa Cruz, que com a colaboração dos escuteiros procedeu em 2005, à contagem dos peregrinos, no sentido de esclarecer a diocese da verdadeira dimensão popular e de fé de todas aquelas romarias.

Segundo artigo publicado no “site” Igreja dos Açores, o culto a Nossa Senhora dos Milagres “remonta às guerras napoleónicas, altura em que autoridades militares e civis pediram a interseção da Senhora dos Milagres para que poupasse a Terceira à guerra, prometendo honrar este voto todos os anos, no segundo domingo do mês de setembro, tempo de colheitas e de vinho novo”.

A segunda-feira da Serreta é essencialmente um dia de convívio entre todos aqueles que rumaram à localidade para honrar os votos à Senhora dos Milagres. Este ano, para além da tradicional tourada na praça da Serreta, com bravos da ganadaria de Ezequiel Rodrigues, das 16:00 às 19:00, está agendado para as 22:00, um concerto com o grupo “Os Mostardas”.

TERÇA-FEIRA DAS LAJES

No ano passado uma mesma tolerância de ponto foi recusada à terça-feira das Lajes, após submissão em janeiro, à Assembleia Legislativa da Região Autónoma dos Açores (ALRAA) de petição pública com 605 subscritores. Tendo como primeiro peticionário, o presidente da Assembleia de Freguesia da Vila das Lajes, Clélio Meneses, a petição baixou à Comissão de Política Geral da ALRAA, que em relatório final considera: “De modo genérico, os Deputados revelaram-se sensíveis às pretensões dos peticionários, reconhecendo que existem aspetos sociais e culturais que tornam as festas de Nossa Senhora do Rosário da Vila das Lajes genuínas, expressão de uma envolvência bastante substancial, especialmente na terça-feira, tendo características singulares e valorizadoras da população da Vila das Lajes”.

Não obstante o parecer favorável da Comissão, a verdade é que não foi publicado em Jornal Oficial, com de direito é devido, qualquer tolerância de ponto relativa à terça-feira do bodo de leite por ocasião das festividades em honra de Nossa Senhora do Rosário na vila das Lajes.

Inconformada, a junta de freguesia da vila das Lajes, submete novo pedido à presidência do Governo dos Açores a 18 de setembro. A comunicação não obteve resposta, até que a 02 de outubro, após insistência da junta de freguesia, cai ao final da tarde por fax a seguinte comunicação: “Relativamente ao assunto em epígrafe, encarrega-me Sua Excelência o Presidente do Governo Regional dos Açores de transmitir a V. Ex.ª que o pedido formulado está fora do âmbito das situações prevista para a adoção da figura de ‘tolerância de ponto’ para os trabalhadores da Administração Pública”, assinava a comunicação, a chefe de gabinete, Luísa Schanderl.

JP – Online