Jornal da Praia

PUB

PROTEÇÃO CIVIL DOS AÇORES COM SERVIÇO PIONEIRO PARA A COMUNIDADE SURDA

Segunda, 16 de Julho de 2018 em Atualidade 67 visualizações Partilhar

PROTEÇÃO CIVIL DOS AÇORES COM SERVIÇO PIONEIRO PARA A COMUNIDADE SURDA

O Secretário Regional da Saúde afirmou hoje, em Angra do Heroísmo, que o novo serviço de vídeo-intérprete Serviin, destinado à comunidade surda, é um passo importante ao nível da emergência.

“Vamos ter disponível um intérprete permanentemente, ou seja, através deste serviço, qualquer indivíduo que seja surdo e que saiba língua gestual portuguesa pode aceder ao serviço e comunicar, quer com a central da Proteção Civil, quer com os bombeiros“, anunciou Rui Luís, em declarações à margem da apresentação do novo serviço de emergência.

Rui Luís salientou que todas as viaturas de socorro dos bombeiros estão equipadas com 'tablets', sendo que estas chamadas, ao chegarem à central de comunicações do Serviin, terão prioridade no atendimento.

O Serviin é um serviço de vídeo-interpretação em língua gestual portuguesa que permite colocar surdos e ouvintes em comunicação.

Esta comunicação é intermediada por um intérprete licenciado em língua gestual, que comunica gestualmente com o surdo e oralmente com o ouvinte, servindo de intermediário entre os dois.

Estima-se que existam nos Açores cerca de 1.050 pessoas com deficiência ou perda auditiva, das quais cerca de 560 com surdez profunda.

O Serviço Regional de Proteção Civil e Bombeiros dos Açores disponibiliza, a partir de agora, este serviço para a comunidade surda dos Açores, através do número 12472 ou via Skype – Serviin-Intérprete LGP.

Os interessados podem obter mais informações no endereço eletrónico www.prociv.azores.gov.pt/srpcba

O Secretário Regional destacou a aposta contínua do Governo dos Açores nesta área, sublinhando o Sistema de Emergência para Deficientes Auditivos e da Fala, um serviço de emergência para o cidadão surdo para comunicação por SMS, lançado há um ano.

“Foi uma primeira solução que disponibilizámos e que levou 34 pessoas a inscreverem-se no sistema. Dessas, houve duas chamadas, o que para nós é relevante, já que se trata de situações de emergência e que justificam, por si só, o projeto”, afirmou Rui Luís.

O principal objetivo do novo serviço de emergência suportado no vídeo-intérprete é permitir anular a barreira na acessibilidade da comunidade surda a serviços de emergência, como a Proteção Civil.

No âmbito deste novo serviço de apoio, o Serviço Regional de Proteção Civil e Bombeiros dos Açores, vai implementar o módulo 'Técnicas de comunicação com a pessoa surda em situações de emergência, no âmbito do Curso de Tripulante de Ambulância, já a partir de setembro.

GaCS/MS/JP