Jornal da Praia

PUB

JP perdeu o seu Administrador e um grande amigo

Sexta, 06 de Julho de 2018 em Editorial 1995 visualizações Partilhar

JP perdeu o seu Administrador e um grande amigo

O nosso jornal perdeu um ilustre colaborador, José Manuel Miguel da Silva, que faleceu no dia 15 de Junho de 2018, por isso o jornal está de luto, pela perca de tão importante e enérgico colaborador.

Miguel Silva, como era vulgarmente conhecido no meio onde vivia, era um exímio paladino de que a arte pela arte “é desumana e deixa de ser arte, a arte para o mercado não tem nada de arte, é comércio, a arte a serviço do público é um elemento nobre, vital e permanente da vida humana”.

Miguel Silva, foi vítima de doença prolongada, e até adoecer sempre colaborou com o Jornal da Praia e vinha fazendo-o há muitos anos.

Homem recto e independente de quaisquer pressões políticas, fez sempre um bom trabalhado, de forma voluntária e em prol deste jornal e da Associação Recreativa e Cultural os Amigos da Praia, proprietária deste quinzenário ilhéu, da qual era Presidente da Direcção.

O Jornal da Praia tem uma enorme dívida para com o seu administrador que jamais a poderá liquidar, por isso tem o dever de perpetuar a sua memória como homem bom que foi, sempre disponível a ajudar as associações filarmónicas com quem colaborava, os amigos e todas as pessoas que lhe eram próximas.

Era um homem de iniciativas inéditas em prol do desenvolvimento da sua cidade Natal, a Praia da Vitória, foi sócio fundador e Presidente do Grupo Recreativo de Actividades Turísticas Internacionais na Terceira (GREAT), cujo o objectivo é a promoção e organização de eventos culturais, desportivos e recreativos nos Açores.

Aquando do seu mandato na GREAT, promoveu diversos eventos e actividades, nomeadamente curso de formação musical, intercâmbios culturais entre grupos do Continente e de Cabo Verde e várias acções de formação, que serviam o interesse da comunidade.

Miguel Silva foi um homem acima de tudo lutador incansável pelo desenvolvimento e bem-estar da sua terra, foi um perene colaborador da Federação do Folclore Português, de cujo o seu relevante trabalho, levou recentemente que esta federação reconhecesse publicamente o bom tributo dos seus serviços prestando-lhe avassaladora homenagem.

Empresário de sucesso no ramo de hotelaria, tendo sido destacado pelas nobres iniciativas e decisões que efectuou no sector, pela booking.com/2012.

Foi um homem de acção, um homem inteligente, que sempre pôs a sua inteligência ao serviço dos outros, mesmo durante a atmosfera pesada da crise económica que assolou o país e a nossa Região Autónoma e que lentamente se vai desvanecendo, este homem nunca desanimou, lutou sempre pelo sucesso dos empreendimentos a que estava ligado.

Deixa-nos a chorar a sua morte, a sua falta como amigo, mas a nossa mentalidade Judaico-Cristã de que “todos nascemos para morrer, e todos morremos para ressuscitar”, é uma esperança que nos fortifica e anima a prosseguir a vida do dia-a-dia.

A humildade que lhe era inerente é o merecimento da sua glória e acima de tudo por ser um homem que dava o que tinha, e não o que sobrava.

A toda a família enlutada, nomeadamente esposa e filho, o Jornal da Praia apresenta sentidas condolências e paz à sua alma.

O Diretor,
Sebastião Lima
diretor@jornalpraia.com