Jornal da Praia

PUB

CAMPEOANTO DE PORTUGAL: EMBLEMAS AÇORIANOS NA SÉRIE “C”

Quinta, 05 de Julho de 2018 em Cultura e Desporto 124 visualizações Partilhar

CAMPEOANTO DE PORTUGAL: EMBLEMAS AÇORIANOS NA SÉRIE “C”

A Federação Portuguesa de Futebol (FPF) anunciou hoje, 05 de julho, através de comunicado oficial dirigido aos clubes, as 4 séries que constituirão o quadro competitivo do Campeonato de Portugal na época futebolística 2018/19, que observe-se, mais uma vez sofreu alterações.

Resultante do “emagrecimento” das séries competitivas (6 para 4), as equipas dos Açores (3) ficaram escalonadas no mesmo grupo, algo que acontece pela primeira vez na longa história de participações das equipas destas ilhas de bruma no Campeonato de Portugal.

Com as séries A e B a agregarem por tradição as equipas do norte do país, aos emblemas açorianos calhou a série C, que envolve clubes que vão da capital à Veneza de Portugal, isto é, da cosmopolita cidade de Lisboa à foz do Vouga, cidade de Aveiro a 70 Kms da invicta cidade do Porto.

Por tradição as equipas do norte apresentam um elevado ritmo competitivo, mas no últimos tempos, a elevação dos níveis competitivos dos vários clubes em competição têm sido transversal a todas as áreas geográficas, numa prova que época após época vai elevando substancialmente os patamares de exigência que apresentam-se particularmente difíceis aos clubes com estruturas tradicionais dar respostas minimamente satisfatórias.

Caraterístico dos mandatos de Marco Monteiro, o Sport Club Praiense volta a assumir-se declaradamente como candidato à subida, testemunho dado na primeira pessoa em entrevista publicado neste quinzenário na sua edição impressa de 22 de junho.

Reconhecendo a enorme valia dos opositores em sorte, Marco Monteiro, não deixa de manifestar-se satisfeito pela série que lhe calhou, a qual apresenta-se logisticamente mais favorável do que aquela que por natureza lhe poderia calhar.

“A nossa realidade insular colocaríamos ou na série C ou na D, já que face à redução de séries operada essa época, são essas as séries destinadas aos clubes do sul, nos quais o Praiense como clube das ilhas se incorpora. Sabendo que em termos competitivos cada vez se desvanece mais aquela ideia de supremacia dos clubes do norte em relação aos do sul face à realidade das SAD(s), que vem dotando de norte a sul os clubes de outra dimensão financeira, em termos logísticos a série C apresenta-se mais vantajosa, já que evitamos deslocações ao Algarve para onde não temos ligações diretas a partir da Terceira, obrigando-nos a viagens suplementares que se acumulariam á nossa realidade arquipelágica de 2 horas de voo até chegar ao continente português para defrontar a maioria dos nossos adversários”, afirmou.

SÉRIES CAMPEONATO DE PORTUGAL 2018/19

Série A: U. Madeira; Portosantense; Marítimo B; Chaves B; Montalegre; Limianos; Vilaverdense; Merelinense; Maria da Fonte; Pedras Salgadas; Gil Vicente; Torcatense; Caçadores Taipas; Mirandela; Mirandês; Fafe; AD Oliveirense; Vizela-

Série B: Amarante; Felgueiras; S. Martinho; Trofense; Pedras Rubras; Paredes; Leça; Gondomar; Coimbrões; Cinfães; Espinho; Lourosa; Mêda; Cesarense; Sanjoanense; Penaiva Castelo; Lusitano; Gafanha.

Série C: Praiense; Angrense; Ideal; Águeda; Anadia; Oliveira do Hospital; Nogueiresnes; Alcains; Oleiros; Castelo Branco; Sertanense; Leiria; Fátima; Mação; Caldas; Peniche; Torreense; Vilafranquense.

Série D: Alverca; Loures; Sintrense; 1.º Dezembro; Sacavenense; Real; Casa Pia; Oriental; Ol. Montinjo; Redondense; Pinhaçnovense; Amora; Vasco da Gama; Moura; Armacenenses; Louletano; Olhanense; Ferreiras.

SC PRAIENSE - AQUISIÇÕES

Conforme apresentado na nossa edição impressa de 22 de junho os plantel do SC Praiense é neste momento constituído da seguinte forma:

GUARDA-REDES: Mário Freitas e Leandro Turossi (ex-Olhanense).

DEFESAS: Luciano Serpa; Breno Freitas; Cristiano Pascoal; Diogo Martins (Careca); Itto Cruz (ex-Alcanenense); e Celso Raposo (ex-Almancilense).

MÉDIOS: Vítor Alves; João Peixoto; Diogo Moniz; André Martins (ex-Lusitânia); Kiko Sousa (ex-Gondomar); e Léléco (ex-Olhanense).

AVANÇADOS: Diogo Fonseca; Cristiano Magina; André Silva; Daniel Esteves (ex-Alcanenense); e Vasco Goulart (ex-Vilanovense).

EQUIPA TÉCNICA: Comandada por Francisco Agatão, a equipa técnica conta com os adjuntos Nelson Silva e Álvaro Pereira. Nuno Pires, é simultaneamente fisioterapeuta e chefe do departamento de futebol, onde é coadjuvado por Ricardo Mendes.

Em declarações ao Jornal da Praia, proferidas esta quinta-feira, Marco Monteiro, avançou que eventualmente a equipa poderá contar com um ou dois reforços, dependente do trabalho de avaliação do técnico Francisco Agatão. “Temos o plantel por assim dizer fechado, mas dependendo da avaliação do grupo de trabalho pelo mister Agatão, poderão eventualmente surgir uma ou duas novas contratações cirúrgicas no sentido de colmatar posições que o nosso mister entenda urgentes, dentro como é óbvio, dos recursos financeiros disponíveis no clube”, afirmou.

Os trabalhos do Praiense terão início a 10 de julho, estando a apresentação oficial marcada para 28 ou 29 de julho, frente ao CD Santa Clara, estando a data final dependente da calendarização dos jogos das diversas competições do novo primodivisionário.

O sorteio do Campeonato de Portugal terá lugar a 13 de julho, na Cidade de Futebol, em Oeiras, estando o pontapé de saída agendado para 12 de agosto.

JP – Online