Jornal da Praia

PUB

MANTEIGA ESPANHOLA NO RESTAURANTE DA AAIT FOI LAPSO ESPORÁDICO, ESCLARECE JOSÉ ANTÓNIO AZEVEDO

Quarta, 27 de Junho de 2018 em Atualidade 575 visualizações Partilhar

MANTEIGA ESPANHOLA NO RESTAURANTE DA AAIT FOI LAPSO ESPORÁDICO, ESCLARECE JOSÉ ANTÓNIO AZEVEDO

A Associação Agrícola da Ilha Terceira (AAIT) inaugurou no passado dia 12 de junho o seu novo restaurante, sito no Parque Multissetorial da Ilha Terceira, à Vinha Brava, em Angra do Heroísmo. A abertura ao público ocorreu no dia seguinte, a dois dias do início da Feira Agrícola dos Açores 2018, que organizada em sistema de rotatividade, este ano decorreu na ilha Terceira.

O espaço marcou a entrada da AAIT no setor de restauração, completando o ciclo da carne e apostando na promoção e degustação dos produtos de origem local com especial enfoco nas potencialidades gastronómicas da carne, nomeadamente através das suas peças nobres, mas também nas hortícolas, vinhos, manteigas, queijos, méis e compotas.

Alegadamente publicado no suplemento económico do jornal micaelense “Diário dos Açores”, a 22 de junho, está a fazer celeuma a publicação que socorrendo-se de uma imagem de recorte de jornal, dá conta que durante a Feira Açores 2018, o restaurante daquela associação serviu manteiga de origem espanhola.

Com o título "Manteiga fabricada em Espanha servida no novo restaurante da Associação Agrícola da Ilha Terceira", pode ler-se na imagem, "[...] e qual não foi o espanto para muito dos visitantes daquele importante evento, quando constataram que a manteiga que estava a ser servida no referido restaurante era produzida em Espanha". Da observação da imagem, não poderá afirmar-se com absoluta certeza tratar-se de texto noticioso ou articulado de opinião.

A publicação à data de redação deste texto reúne mais de oito dezenas de partilhas e já ultrapassou a meia centena de comentários, a maioria de reprovação, mas com alguns utilizadores, poucos, a não serem tão severos nas suas considerações.

José António Azevedo, presidente da Direção da AAIT contatado pelo JP, não negando a ocorrência, informa que se tratou de uma situação momentânea, adiantando que teve origem num erro de fornecimento, procedido de falha do pessoal, mas que ao ser detetado foi imediatamente corrigido.

“Houve um erro por parte do nosso fornecedor e infelizmente o pessoal não reparou que a manteiga que estava a servir não tinha origem regional como é nossa indicação. Logo que a situação foi detetada substituímos de imediata a manteiga. Obviamente que lamentamos profundamente o sucedido, mas gostaria de realçar que tratou-se de uma situação totalmente esporádica que ocorreu durante um almoço envolvendo apenas 4 pessoas, num universo de dezenas de pessoas que servimos durante a feira. Parece que estivemos toda a feira ou até um dia inteiro a servir manteiga espanhola, mas não, a situação resultou de um lapso que foi, repito, de imediato corrigido”, explicou.

JP – Online