Jornal da Praia

PUB

INAUGURADO PASSEIO PANORÂMICO DAS BAÍAS DE ANGRA

Quarta, 20 de Junho de 2018 em Atualidade 225 visualizações Partilhar

INAUGURADO PASSEIO PANORÂMICO DAS BAÍAS DE ANGRA

Há um novo trajeto na cidade de Angra do Heroísmo e uma oportunidade para apreciá-la de perspetivas diferentes. A 18 de junho de 2018, na presença do ministro da Defesa Nacional, José Azevedo Lopes, a Câmara Municipal de Angra do Heroísmo (CMAH) inaugurou o caminho pedestre que liga o Tanque do Azeite (localizado junto à entrada principal do Relvão) ao Forno da Cal (integrado na zona do Fanal). Este trecho, com 745m de extensão, atravessa a esplanada da Fortaleza de São João Batista e um Bosque de Dragoeiros, com 200 exemplares jovens, já reconhecido como o maior dos Açores.

Paralelamente a este percurso, é inaugurado o Passeio Panorâmico das Baías de Angra, que liga a Baía das Águas, de Angra, do Fanal e da Silveira, num itinerário com cerca de 5 km que atravessa a cidade do nascente ao poente.

Este novo equipamento vem contribuir para a saúde e bem-estar dos angrenses, uma vez que satisfaz a distância mínima diária recomendada a percorrer por dia, e elucida os turistas sobre a arquitetura da cidade insular e a forma como está integrada na paisagem. A meio do percurso, para prestar apoio aos transeuntes, está a Casa Palhoça, recuperada pela autarquia, com informação interpretativa, e o Parque de Estacionamento do Relvão, com capacidade para 200 viaturas.

Todos os pontos de partida do Passeio Panorâmico estarão devidamente sinalizados, indicando o que pode ser visto em cada trecho, qual é o respetivo comprimento e grau de dificuldade. Além da visão este e oeste, há um segmento até à Memória, para uma apreciação a partir do norte, e outra até ao Pico das Cruzinhas, a sul da cidade. No total, o Passeio Panorâmico das Baías de Angra tem mais de 8 km de extensão.

A última parte do trajeto ficará completa com a obra que está a ser realizada no Fanal, que contará com um passadiço sob as Areias Brancas e uma zona para banhos.

A obra resultou de uma da relação profícua entre a autarquia e o Exército, através do Ministério da Defesa, que permitiu potenciar o lugar do Relvão, que se encontrava em impasses sucessivos desde o século XX. A este propósito, Azeredo Lopes, salientou a abertura dos militares para preservar as heranças históricas e elogiou a forma cuidadosa e exemplar como Angra do Heroísmo tem tratado o seu património.

Por sua vez, o presidente da CMAH salientou que o Passeio Panorâmico das Baías de Angra, agora inaugurado vem valorizar ainda mais a cidade, contribuindo para a sua afirmação como um lugar de excelência para viver, visitar, estudar ou investir.

GI-CMAH/JP