Jornal da Praia

PUB

RESTAURANTE DA AAIT EVIDENCIA QUALIDADE DE PRODUÇÃO DOS AGRICULTORES, CONSIDERA JOSÉ AZEVEDO

Quarta, 13 de Junho de 2018 em Atualidade 263 visualizações Partilhar

RESTAURANTE DA AAIT EVIDENCIA QUALIDADE DE PRODUÇÃO DOS AGRICULTORES, CONSIDERA JOSÉ AZEVEDO

A Associação Agrícola da Ilha Terceira (AAIT), inaugurou ontem, 12 de junho, no novo Parque Multissetorial da Ilha Terceira, à Vinha Brava, Angra do Heroísmo, o seu restaurante, aberto ao público a partir de hoje.

A placa de inauguração foi descerrada pelo Secretário Regional da Agricultura e Florestas, João Ponte, seguindo-se a bênção das instalações pelo padre Francisco Dolores, terminando com um jantar oferecido a entidades oficiais e convidados.

Segundo José Azevedo, presidente da direção da AAIT, em declarações ao jornal da Praia, à margem da cerimónia, o novo espaço, que marca a presença da associação no setor da restauração, vai apostar essencialmente, na “promoção e degustação daquilo que produzimos melhor: a carne, as hortícolas, os vinhos, queijos, méis e compotas, completando a cadeia entre o produtor e o consumidor final”.

Acrescenta José Azevedo, que com esta iniciativa, para além de proporcionarem aos locais uma oportunidade para conhecerem e sobretudo saborearem a magnífica experiência gustativa dos produtos de origem local, pretendem ainda alargar geograficamente o mercado de consumo dos produtos locais, aproveitando o crescimento que se têm verificado no fluxo de turistas, nos Açores e na Terceira. “O visitante que levar uma imagem de marca da nossa gastronomia, à base de produtos regionais, tende a ser um consumidor distante dos nossos produtos”, realçando “a restauração tem nesta vertente um papel de enorme relevância”.

Apesar de explorado pela AAIT e focado nas potencialidades gastronómicas da carne, o restaurante pretende ser um espaço multifacetado e multigeracional, constituído por uma ementa diversificada, com pratos de peixe, aves e menus infantis, essencialmente à base de hamburgers, todos com um traço comum – origem regional e preferencialmente terceirense. A exceção está nos dois pratos de bacalhau que não poderiam deixar de estar presentes pela sua longa tradição nos hábitos alimentares dos portugueses, açorianos e terceirenses.

É exatamente esta aposta clara em produtos de origem local e regional, que se apresenta como diferenciadora em relação à restante oferta do setor, entende José Azevedo. “Os nossos clientes poderão ter a certeza que estão a consumir, sem margem para dúvida, produtos produzidos na região e concretamente na ilha Terceira”, garante. Manifesta-se ainda completamente convencido da elevada qualidade dos produtos regionais, fruto do árduo trabalho dos agricultores, face aos produtos de outras origens, quantas vezes e em quantas ocasiões mencionada por produtores e responsáveis políticos. “É fácil dizer-se que se produz com qualidade, mas é preciso demonstrá-lo. Aqui, à mesa, todos podem confirmar a qualidade da produção dos nossos agricultores”, avaliza.

Finaliza afirmando, “trata-se de uma nova equipa e de uma nova experiência para a toda a direção, e como tal, é natural, que ao longo do tempo, decorrente da própria atividade do restaurante, possamos introduzir melhorias no sentido de aperfeiçoar o serviço e a oferta, na certeza que estamos perante um projeto em que acreditamos e para o qual iremos trabalhar para que se possa manter com o máximo de sucesso possível”.

JP – Online