Jornal da Praia

PUB

AGUENTA A GUINADA!

Terça, 17 de Abril de 2018 em Opinião 433 visualizações Partilhar

AGUENTA A GUINADA!

Os barquinhos do porto da Vila Nova pareciam miniaturas vistos da Ermida de Nossa Senhora da Ajuda. Lá de cima, quando o mar estava calmo, víamos os pescadores com as suas canas de pesca, nas pedras, à espera que a isca desaparecesse e o peixe aparecesse. Tudo parecia tão longe e pequeno, mas tão revigorante.

Lembro-me do porto, antes da sua requalificação. Era diferente. Tinha medo de ir lá baixo, porque olhava para cima e para os lados e via as enseadas penetrantes e imponentes, que desafiavam o equilíbrio dos olhos. Hoje é um porto novo e moderno, que beneficiou da argúcia do antigo Presidente da Junta de Freguesia.

Este pequeno porto, de crucial importância para a Vila Nova, é a prova de que esta é uma freguesia do mar. Os seus pescadores fizeram deste porto, lugar de partida e de regresso, depois de uma jornada de trabalho. É a casa, onde sempre regressam, estando o mar tormentoso ou calmo. As histórias que o porto guarda são imensas, e talvez, inacessíveis às novas gerações, porque muitas nem chegaram a ser contadas.

Surge agora um inconveniente, em virtude da ação do mar e dos desígnios da natureza, no acesso ao porto. O talude subjacente do acesso ao porto de pescas está instável, o que representa um risco para quem o tenta aceder. O desgaste exercido pelo mar nessa zona é bem conhecido dos vilanovenses e precisa de solução efetiva. A segurança no acesso tem de imperar para que o porto continue a ser a casa dos pescadores da Vila Nova e um espaço de histórias.

Emanuel Areias