Jornal da Praia

PUB

CICLO DE PALESTRAS: “IMPACTOS DAS ALTERAÇÕES CLIMÁTICAS NA SOCIEDADE AÇORIANA”

Terça, 10 de Abril de 2018 em Cultura e Desporto 140 visualizações Partilhar

CICLO DE PALESTRAS: “IMPACTOS DAS ALTERAÇÕES CLIMÁTICAS NA SOCIEDADE AÇORIANA”

Entre 11 de abril e 18 julho de 2018 decorrerá em Angra do Heroísmo, no Salão Nobre da Câmara Municipal de Angra do Heroísmo (exceto no dia 20 de junho), entre as 17 h e as 20 h, um Ciclo de Palestras intitulado “Impactos das alterações climáticas na sociedade açoriana”. O evento é uma organização da Escola Básica Integrada de Angra do Heroísmo (Entidade Formadora “Delphinus delphis” da Unidade Orgânica e Departamento Curricular de Ciências Físicas e Naturais), do Grupo da Biodiversidade da Universidade dos Açores, do Instituto Açoriano de Cultura (IAC) e da Câmara Municipal de Angra do Heroísmo. A Comissão de Organização é formada por: Profª. Doutora Ana Moura Arroz, Profª. Doutora Rosalina Gabriel (ambas da UAç); Dra. Margarida Fael e Engº. Carlos Ormonde (ambos da EBIAH).

Serão oradores:
I. 11 de abril: Eduardo Brito de Azevedo e Fausto Brito e Abreu;
II. 18 de abril: Filipe Duarte Santos e Ana Isabel Neto;
III. 16 de maio: José Palma Oliveira e Sérgio Ávila Marques;
IV. 30 de maio: Lia Vasconcelos e José Gabriel do Álamo de Meneses;
V. 13 de junho: Viriato Soromenho Marques e João Pedro Teixeira de Abreu Costa;
VI. 20 de junho: Manuela Juliano e António Félix Flores Rodrigues;
VII. 27 de junho ou 4 de julho: Luísa Schmidt e Marta Isabel Guerreiro (aguarda-se confirmação);
VIII. 11 de julho: Paulo A. V. Borges e Tomaz Dentinho; IX. 18 de julho: João Pedro Barreiros e “Angra vista dos Ilhéus das Cabras” (visita em horário a designar).

Este Ciclo de Palestras é um evento/ação de formação gratuita e tem um total de 25 h (concedendo 1 Unidade de Crédito), sendo relevante para todos os docentes da Região Autónoma dos Açores, encontrando-se, também, aberto a todos os outros interessados. A opção de abrir o ciclo de palestras à comunidade em geral, de sair fisicamente da Escola e dela resultar um conjunto de reflexões que serão publicadas numa das mais prestigiadas revistas culturais açorianas visa dar audibilidade às problemáticas educativas na sociedade e, simultaneamente, pugnar por uma Escola mais permeável aos seus contextos.

O Ciclo de Palestras quer constituir-se como uma oportunidade de reflexão e debate sobre os impactos das alterações climáticas, problemática central na sociedade contemporânea, debruçando-se de forma particular sobre as realidades insulares. Inserida no âmbito da Educação para o Desenvolvimento Sustentável, reconhecida no Currículo Regional do Ensino Básico como “imprescindível à promoção de uma cidadania democrática, no contexto da Açorianidade”, esta problemática afigura-se incontornável na Escola. Pretende-se facilitar a aproximação entre os conteúdos abordados na Escola e as temáticas tratadas no quotidiano das sociedades, pelo que estarão envolvidas algumas das personalidades de maior prestígio na área, de modo a facultar informação mais atualizada e rigorosa possível, que permita aos professores a sua apropriação pedagógica.

Com uma metodologia transversal às diferentes áreas curriculares, este momento formativo, visa facilitar a interceção das dimensões ambientais, económicas, urbanísticas, ecológicas, éticas e sociais da sustentabilidade na discussão de impactos concretos das alterações climáticas na Região. Espera-se que da confluência entre estas ações e do diálogo entre domínios científicos resulte uma sinergia promotora da educação para o desenvolvimento sustentável na escola, cujas implicações transcendam o imediato.

Este ciclo de palestras, contempla três modalidades formativas: Palestras, em que são oferecidas abordagens panorâmicas e sistematizadoras dos desafios, potencialidades e limitações que as alterações climáticas vêm colocando às sociedades, em termos ambientais, económicos e sociais; Debates, em que é fomentada a problematização dos impactos e a discussão das suas vertentes educativas; para cada palestra é convidado um dinamizador, a quem competirá, para além de apresentar o palestrante, lançar o debate, tendo para isso preparado um conjunto pertinente de questões; Oficina experiencial, em que é oferecida, ao longo de uma viagem de barco realizada entre a cidade de Angra do Heroísmo e os Ilhéus das Cabras, uma outra perspetiva da cidade de uma, estimando impactos nas paisagens natural e construída local.

A avaliação depende da assiduidade. Os formandos, para obterem aproveitamento e a atribuição de 1 U.C., têm de realizar 90% da Formação, ou, seja, 22,5 h e, assim, no Certificado constará APROVADO.

Os interessados devem remeter a Ficha de Inscrição devidamente preenchida e o Termo de Aceitação para a Entidade Formadora da EBI.AH com o endereço: cformacao.ebiah@gmail.com ou dirigir-se aos Serviços Administrativos da Escola Básica Integrada de Angra do Heroísmo, ou ainda recorrer à sua Unidade Orgânica.

MF/JP