Jornal da Praia

PUB

TIBÉRIO DINIS REAFIRMA QUALIDADE DA ÁGUA PARA CONSUMO NA PRAIA DA VITÓRIA

Segunda, 09 de Abril de 2018 em No Concelho 143 visualizações Partilhar

TIBÉRIO DINIS REAFIRMA QUALIDADE DA ÁGUA PARA CONSUMO NA PRAIA DA VITÓRIA

O Presidente da Câmara Municipal da Praia da Vitória esteve quinta-feira, 05 de abril, presente na Comissão dos Assuntos Parlamentares, Ambiente e Trabalho para uma audição no âmbito da Resolução da Assembleia Legislativa da Região Autónoma dos Açores Nº 15/2018/A, de 23 de fevereiro que recomenda que a respetiva comissão visite os locais contaminados da Ilha Terceira, no âmbito da utilização militar da Base das Lajes.

Tibério Dinis foi ouvido pelos deputados da Assembleia Legislativa Regional, que compõem a comissão, sobre o processo de descontaminação dos solos e aquíferos do concelho da Praia da Vitória, nomeadamente, a rede de águas da Praia Ambiente – Empresa Municipal, sobre a qual entregou aos deputados um mapa com toda a informação da rede de abastecimento público de água no Concelho e localização dos furos, nascentes e reservatórios. “A Praia Ambiente tem desenvolvido um trabalho meritório na monitorização da rede de abastecimento de água na Praia da Vitória. Nenhuma outra autarquia desenvolve uma monitorização tão minuciosa da sua água”, referiu o autarca no âmbito da comissão.

“São monitorizados constantemente, pela Praia Ambiente, os furos das Covas, Barreiro, Areeiro, Pico Celeiro e Juncal 2. Dado o rigor que se impõe ao processo de monitorização da qualidade da água que corre nas torneiras de todos os praienses, são também, realizadas análises de controlo no furo do Pico Viana, localizado na freguesia dos Biscoitos, local de reserva natural e isolado das zonas com índices de contaminação ambiental”, salientou Tibério Dinis.

“A água para consumo humano na Praia da Vitória é segura e constantemente monitorizada por um vasto conjunto de análises. É seguro afirmar que temos uma água com maior monitorização que a água engarrafada”, destacou o Presidente da Câmara Municipal da Praia da Vitória.

No final da audição o autarca praiense reforçou a mensagem que tem transmitido, sobre as notícias e declarações que são produzidas no âmbito do processo. “Apelo para que todas as declarações produzidas sobre este processo sejam fundamentadas técnica e cientificamente e que não sejam criados cenários desfasados da realidade, com custo colaterais para a imagem e futuro da Praia da Vitória e da Ilha Terceira”, concluiu.

MAPA DE CAPTAÇÃO E DISTRIBUIÇÃO DE ÁGUA NO CONCELHO DA PRAIA DA VITÓRIAMapa Entregue

GP-MPV/JP