Jornal da Praia

PUB

PORTO MARTINS: FREGUESIA NATAL

Quarta, 06 de Dezembro de 2017 em No Concelho 289 visualizações Partilhar

PORTO MARTINS: FREGUESIA NATAL

Nos últimos anos a jovem freguesia do Porto Martins tem vindo a constituir-se uma referência nas decorações de Natal, através de motivos natalícios exteriores construídos com materiais reciclados, fazendo jus ao título que ostenta há vários anos de ECO-Freguesia.

Este ano, o Porto Martins volta a surpreender e inovar, desta feita com um presépio interior construído à base de fibras vegetais, o qual estará exposto a partir da próxima sexta-feira, 08 de dezembro e durará ate ao “Dia de Reis”, 06 de janeiro de 2018. O “fibra-presépio”, encontra-se montado na despensa do império e poderá ser visitado diariamente em dois períodos: das 14:00 às 18:00 e das 20:00 às 22:00. As entradas tem um custo mínimo de 1,00 euro, podendo os visitantes entregar o que entenderem além daquele valor, já que e saliente-se, as verbas arrecadadas revertem para a igreja local, destinadas a por cobre às urgentes e dispendiosas obras de restauração das carpintarias. Acrescenta-se também que as peças expostas poderão ser adquiridas, devendo os interessados contatar a organização que lhe entregarão as peças findo o período de exposição.

O "sui generis" presépio é da responsabilidade de um grupo de cidadãos liderado pela ex-presidente da Junta de Freguesia, Rita Branco, e segundo a mesma, corresponde à realização de um projeto antigo, mas que só agora, depois de ter deixado a presidência da junta e de dispor de maior disponibilidade de tempo o pôde concretizar, indo também ao encontro do seu desejo de se manter ativamente colaborante com a freguesia e as suas instituições, agora numa vertente social e cívica.

Este grupo de cidadãos vem trabalhando neste presépio há mais de dois meses, uma vez que todas as peças utilizadas na sua montagem foram construídas para o efeito. É esta mesma construção e os materiais nela empregues que o destaca de tantos outros, por constituir um proposta diferente, inovadora, sustentável e ecológica, justificando plenamente uma visita, para in loco, ser possível apreciar toda a criatividade, arte e requinte nele subjacente, que por certo maravilhará os visitantes e prenderá por longos momentos o seu olhar atento.

Imagine folhas e penugem de milho, penas, lã, serradura, sisal, hortênsias secas, folhas de dragoeiro, arroz, feijão, ervas daninhas, sementes de funchos, rabo-de-gato, ramos de oliveira e tantos outros materiais a dar cor a 17 metros quadrados de sublimes criações com mais de 100 figuras, onde para além do nascimento do Criador, se retrata a vida quotidiana de uma freguesia no sopé da montanha, com as suas procissões, casamentos, folclore, pescadores, hortas, donas de casa nas suas lides domésticas e claro, touros. Acreditamos que por mais criativas que sejam as mentes, é impossível imaginar o que por lá se passa e o melhor é mesmo, visitar o presépio e ver com os nossos próprios olhos a magia dos seus criadores.

JP – Online