Jornal da Praia

PUB

CMPV: ORÇAMENTO PARA 2018 MINGA MAIS DE 2,5 MILHÕES DE EUROS E AS DESPESAS ULTRAPASSAM OS INVESTIMENTOS

Quarta, 06 de Dezembro de 2017 em No Concelho 40 visualizações Partilhar

CMPV: ORÇAMENTO PARA 2018 MINGA MAIS DE 2,5 MILHÕES DE EUROS E AS DESPESAS ULTRAPASSAM OS INVESTIMENTOS

Tibério Dinis, presidente da autarquia praiense, apresentou na manhã de ontem, 05, em conferência de imprensa, no Salão Nobre dos Paços do Concelho, o orçamento para o próximo ano no valor total de 15.397.019 euros. 8.940.047 euros (58,1 por cento) referente a despesas correntes e 6.456.972 euros (41,9 por cento) respeitante a investimentos. Regista-se uma redução face ao orçamento atualmente em execução de mais de 2,5 milhões de euros. No presente ano, a autarquia executa um orçamento de 18.034.362 euros, no qual o investimento 9.594.550 euros (53%) supera as despesas correntes no valor de 8.439.812 euros (47%).

Relativamente à receita corrente, esta atinge os 9.872.968 euros (64,1 por cento), enquanto a receita de capital se traduz em 8.306.581 euros (35,9 por cento).

Em 2018, a Solidariedade Social, a Economia e o Turismo são as principais áreas estratégicas plasmadas no Plano e Orçamento da Câmara Municipal da Praia da Vitória.

“Uma das nossas prioridades é a aposta na vertente social, através da manutenção e reforço dos projetos existentes, tais como “Reabilitação na Comunidade” e “Abraçar e Envolver os Jovens da Praia da Vitória”. Pretendemos também continuar a valorizar a componente educacional, com a atribuição de bolsas de estudo, através do aumento em 10% do valor atribuído. Assim, estaremos a contribuir para a construção de um futuro melhor para as nossas crianças e jovens”, referiu o autarca.

“No âmbito da Solidariedade Social, iremos continuar a investir na habitação social municipal, no sentido de reforçarmos a qualidade de vida da comunidade”, disse. O autarca destacou ainda “ o enfoque na manutenção e reforço dos projetos ligados a crianças, jovens, idosos e cidadãos com necessidades especiais, contemplados no âmbito da solidariedade social”.

O responsável municipal acredita que o setor económico também deve ser uma prioridade do orçamento para 2018.

“A Economia é um dos principais pilares de desenvolvimento do Concelho. Neste sentido, iremos apoiar a criação de empresas, promovendo a competitividade e a sustentabilidade do emprego”, destacou.

“Manteremos ainda o investimento na incubadora de empresas Praia Links, fomentando assim o empreendedorismo e avançaremos com a criação do Parque Empresarial da Vila das Lajes, para o qual, este Executivo já iniciou o processo de aquisição dos terrenos”, salientou.

“Relativamente ao Programa VitÓria, criado com o intuito de revitalizar o comércio tradicional do Concelho, continuaremos a concretizar ações que valorizem os nossos estabelecimentos comerciais, sempre em estreita parceria com os empresários”, acrescentou.

“O Turismo constitui outro importante motor de crescimento socioeconómico e como tal, deve ser potenciado. Iremos desenvolver medidas que alavanquem esta vertente, aumentando o fluxo turístico na Praia da Vitória”, enfatizou.

Tibério Dinis fez referência ao projeto LIFE CWR, realçando que “além de trazer mais-valias a nível ambiental, pela requalificação e conservação das zonas húmidas do Concelho, esta iniciativa também tem contribuído para a dinamização da observação de aves, uma atividade em ascensão que pode ser praticada na época baixa, combatendo a sazonalidade do setor”.

“É importante referir também a candidatura ao Plano Integrado de Regeneração Urbana Sustentável, que visa a melhoria das acessibilidades e a recuperação do património edificado, bem como a profunda intervenção a realizar na muralha, considerando a sua importância histórica para todos os praienses”, aludiu.

O edil apresentou ainda os valores previstos para as três áreas que integram as linhas de ação no próximo ano, correspondendo a 784.654 euros na Solidariedade Social, 484.304 euros na Economia e 562.575 euros no Turismo. O orçamento prevê uma redução da dívida em 10%.

“Trata-se de um orçamento de rigor e responsabilidade, que acreditamos ter todas as condições para o concretizar, virado para as pessoas e com um grande enfoque na vertente social. Acredito que com muito esforço e dedicação conseguiremos alcançar os objetivos propostos, trazendo melhores condições para investir, visitar, viver e trabalhar na Praia da Vitória”, concluiu.

GP-MPV/JP