Jornal da Praia

PUB

CONGRESSO MUNDIAL DAS ACADEMIAS DO BACALHAU QUER PROMOVER CULTURA TERCEIRENSE

Quarta, 11 de Outubro de 2017 em Atualidade 60 visualizações Partilhar

CONGRESSO MUNDIAL DAS ACADEMIAS DO BACALHAU QUER PROMOVER CULTURA TERCEIRENSE

Realiza-se de amanhã a domingo, na nossa ilha, o “46.º Congresso Mundial das Academias do Bacalhau”, com o objetivo de promover a cultura terceirense a mais de três centenas e meia de congressistas dos quatro cantos do Mundo que se deslocarão até ao arquipélago dos Açores.

Nesta organização da direção da Academia do Bacalhau da ilha Terceira (ABIT), presidida por Francisco Aquilino Pereira, vai proporcionar aos compadres e comadres das academias dos EUA, Canadá, Venezuela, Brasil, Austrália, África do Sul, Angola, Moçambique, Namíbia, Suazilândia, França, Luxemburgo, Reino Unido, Bélgica, Região Autónoma da Madeira e de Portugal Continental, concertos, tradições, histórias, mostras gastronómicas, artesanato e vivências únicas da ilha Terceira.

O certame que começa já esta quinta-feira, 12, com uma cerimónia de receção de boas vindas onde os queijos açorianos serão reis, entre outras iguarias confecionadas pelos alunos da Escola Profissional da Praia da Vitória, tendo, nesta noite, todos os participantes o privilégio de ouvir dois concertos: um pelos artistas terceirenses Susana Coelho e João Pedro Soares, na Quinta da Nasce Água, e, outro, no Teatro Angrense, pela Orquestra AngraJazz.

No segundo dia de conclave, sexta-feira, 13, para além de passeios e visitas aos principais pontos turísticos da ilha, os congressistas serão brindados com alcatras de peixe, num almoço servido na tenda junto à Marina da Praia da Vitória, enquanto escutam as interpretações que o grupo local Myrica Faya fez dos maiores temas do cancioneiro regional. Já à noite, e na Quinta do Galo, será servida uma verdadeira Função do Divino Espírito Santo, abrilhantada pela atuação dos cantadores terceirenses Mota e José Eliseu.

No sábado, 14, o almoço, servido no Clube Musical Angrense volta a ser dedicado aos bons sabores do mar açoriano, com destaque para o polvo, enquanto tocam os Diáspora. Já à noite o jantar de gala servido no Clube de Golfe da Ilha Terceira será acompanhado pelos Entre Parentes.

Por fim, no domingo, 15, o Congresso vai até ao último arraial da temporada de touradas de corda da Terceira, na Vila do Porto Judeu, onde a Academia do Bacalhau da Ilha Terceira quer ensinar aos visitantes o que é o Quinto Toiro. O almoço será típico de uma mesa de dia de tourada e a animação musical estará a cargo da Banda Filarmónica Rainha Santa Isabel das Doze Ribeiras.

Para além destas mostras e provas, a organização do 46.º Congresso Mundial das Academias do Bacalhau mandou fazer 500 “pombas” de alfenim e 500 taladeiras (recipiente típico para beber vinho, em barro, confecionado pela Olaria de São Bento) para presentear todos os congressistas que se deslocarão à ilha.

Desde o princípio assumido como evento que terá, “segura e inequivocamente, um efeito catalisador na promoção e divulgação turística da Região”, este conclave das Academias do Bacalhau visa promover o que de melhor se faz na ilha Terceira, em particular, e nos Açores, em traços gerais.

ABIT/JP