Jornal da Praia

PUB

I&D NA PRAIA DA VITÓRIA

Quinta, 28 de Setembro de 2017 em Opinião 213 visualizações Partilhar

I&D NA PRAIA DA VITÓRIA

O desenvolvimento científico e tecnológico assume-se como um dos principais impulsionadores das dinâmicas de desenvolvimento económico, social e cultural das comunidades, traduzindo-se numa capacidade ímpar de criação de produtos e indústrias inovadoras. No caso dos Açores, são reconhecidas as suas características únicas como região ultraperiférica, destacando-se a aposta nas atividades de investigação e desenvolvimento (I&D) como uma via potenciadora do desenvolvimento regional. O apoio às instituições de I&D é competência dos organismos do setor público, a nível nacional e regional, cabendo à autarquia um papel fundamental na sua divulgação e promoção, por forma a que as empresas do município beneficiem das competências que estas instituições, sejam elas universidades ou laboratórios privados, podem oferecer para a construção de bases sólidas para o seu crescimento económico.

Vem esta reflexão a propósito da candidatura do PSD/Açores ao município da Praia da Vitória, candidatura esta da qual sou parte integrante. Entendemos que a autarquia deverá ser um parceiro estratégico das instituições de I&D, contribuindo de forma ativa na sua divulgação a nível nacional e internacional. Infelizmente, os últimos anos confirmam o total desinteresse da autarquia da Praia da Vitória neste âmbito, sendo o caso mais evidente o Laboratório de Ambiente Marinho e Tecnologia que centra a sua investigação na área das energias renováveis, oceanografia operacional e tecnologias ambientais e que está na iminência de ser deslocalizado para a cidade de Angra do Heroísmo. É um autêntico “tiro nos pés” quando se criam incubadoras de negócios e não se promovem as instituições que poderão dar apoio técnico científico e acrescentar valor às futuras empresas.  Além disso, o contributo das instituições de I&D para o município poderá revelar-se a vários níveis. Em primeiro lugar, as instituições de I&D são entidades empregadoras, compram produtos e serviços às empresas locais, atraem profissionais de outras regiões que naturalmente gastam dinheiro na cidade, gerando uma dinâmica na economia local. Em segundo lugar, geram conhecimento que pode ser transferido para a industria, através da criação de produtos inovadores, patentes ou outros direitos de propriedade intelectual. Outro dos contributos relevantes, diz respeito à participação que estas instituições podem ter na criação de redes de aprendizagem e no auxilio à elaboração de políticas a nível municipal.

Por fim, concluo reforçando a consciencialização politica da candidatura do PSD/Açores à Câmara da Praia da Vitória, quanto à importância das atividades de I&D e o papel que estas desempenham numa economia cada vez mais baseada no conhecimento, sendo clara a intenção da nossa equipa em estreitar os laços entre o município e as entidades de I&D.

Luís Ruivo*
(*) Engenheiro de Sistemas de Energia e Candidato a Vereador da Câmara Municipal da Praia da Vitória pela lista do PSD
devolveravitoriaapraia@gmail.com