Jornal da Praia

PUB

ANDREIA VASCONCELOS DIZ QUE CÂMARA DA PRAIA TEM QUE APOIAR A LAVOURA DO CONCELHO

Segunda, 25 de Setembro de 2017 em No Concelho 320 visualizações Partilhar

ANDREIA VASCONCELOS DIZ QUE CÂMARA DA PRAIA TEM QUE APOIAR A LAVOURA DO CONCELHO

A cabeça de lista do CDS-PP à presidência da Câmara Municipal da Praia da Vitória nas eleições autárquicas do próximo dia 1 de outubro, a assistente social Andreia Vasconcelos, quer uma Câmara Municipal mais amiga e próxima dos lavradores do Concelho, comprometendo-se a assumir os custos com instalação dos ramais de distribuição de água à lavoura.

A campanha de Andreia Vasconcelos passou pelas freguesias das Fontinhas, Santa Cruz e São Brás e, juntamente com a candidata do CDS à Junta de Freguesia das Fontinhas, Ana Martins, deslocou-se ao engenho onde ouviu as preocupações e reivindicações dos lavradores sobre o atual estado da agricultura na Praia.

“Viemos ouvir os agricultores sobre as suas preocupações relativamente ao custo dos ramais de água para os seus terrenos agrícolas, e considero que os custos de implantação dos ramais devem ser suportados pela Autarquia, uma vez que os mesmos são atualmente suportados pelos lavradores, o que lhes infringe maiores custos e torna inviável uma das atividades mais características do Concelho: a nossa agricultura”, afirmou.

A candidata do CDS-PP aproveitou ainda para afirmar que os lavradores do Concelho podem contar consigo e com o CDS-PP “para dignificar a lavoura na Praia da Vitória que é uma atividade que serve de sustento a muitas famílias e uma das bases da economia da Praia da Vitória”.

Andreia Vasconcelos, que fez campanha pelas ruas da freguesia, ouviu ainda queixas sobre “o desleixo da Autarquia na limpeza das ribeiras, sobre a sinalização de trânsito que os moradores dizem não existir na freguesia, sobre a iluminação pública que todos consideram insuficiente e ainda sobre a forma como os horários do transporte escolar são praticados”, uma vez que não se adaptam ao dia a dia dos estudantes. No caso dos transportes, a candidata do CDS-PP manifestou ainda a sua preocupação relativamente “à sobrelotação das carreiras”, considerando “inadmissível que o transporte dos estudantes seja feita desta forma, colocando em risco a segurança das crianças da freguesia”.

Para Andreia Vasconcelos os problemas existentes na freguesia das Fontinhas “são a prova evidente de que as suas gentes foram esquecidas pela atual gestão autárquica do PS e que é tempo de mudar e dar uma oportunidade ao CDS-PP, uma vez que os autarcas de freguesia do PSD, nada fizeram ou disseram para representar os seus eleitores”.

Já em São Brás, a candidata do CDS-PP escolheu a área social para as suas ações de campanha e visitou o Lar de Idosos da freguesia onde reafirmou que o município “deve estar na primeira linha de defesa dos direitos dos idosos e deve centrar a sua ação no apoio às famílias e na prestação de serviços de cuidados diretos na área de gerontologia social”.

Por fim, Andreia Vasconcelos visitou Santa Cruz, onde destacou o Programa Saltos, da responsabilidade da Santa Casa da Misericórdia da Praia tendo enaltecido o trabalho social de inclusão ali realizado, que, no seu entender, “deve ser apoiado e estimulado porque faz parte da solução para problemas reais que afetam a nossa comunidade”, tendo, contudo, no local, tecido várias criticas ao avançado estado de deterioração das instalações, propriedade da Câmara Municipal da Praia da Vitória, tendo afirmado que “a câmara municipal não se pode demitir de gerir o seu património edificado ainda para mais quando o cede para projetos sociais”.

GICAB/JP