Jornal da Praia

PUB

FESTAS DA PRAIA 2017: CORRIDA DO 10.º ANIVERSÁRIO DOS GFARG – FILIPE PIRES PASSA TESTEMUNHO A MANUEL PIRES.

Terça, 08 de Agosto de 2017 em Atualidade 127 visualizações Partilhar

FESTAS DA PRAIA 2017: CORRIDA DO 10.º ANIVERSÁRIO DOS GFARG – FILIPE PIRES PASSA TESTEMUNHO A MANUEL PIRES.

Na corrida comemorativa do 10º aniversário do grupo, integrada no cartaz taurino das Festas da Praia 2017, Filipe Pires entregou a liderança dos Forcados Amadores do Ramo Grande (GFARG) a Manuel Pires.

Numa tarde de toiros carregada de emoção, a festa iniciou-se com a imposição, pelo presidente da Câmara Municipal da Praia da Vitória, da Medalha de Mérito Municipal em Prata a Filipe Pires; homenagem justificada – e aprovada – unanimemente pela Câmara – pelo trabalho e empenho do galardoado na defesa e promoção da Festa Brava e do Concelho da Praia da Vitória.

A partir daí, sucederam-se as homenagens e dedicatórias, quer do público que encheu a Praça de Toiros da Ilha Terceira quer dos diversos intervenientes, que entraram nesta corrida para assinalar o décimo aniversário do GFARG, cuja estreia aconteceu a 07 de agosto de 2007, no regresso das corridas de praça às Festas da Praia da Vitória.

A troca de jalecas – ato “oficial” de passagem de testemunho entre o ex e o novo cabo – aconteceu ao quinto da tarde (ferro Herds. Dr. António Silva, com 583 quilos e nome Ciclone), lidado por Tiago Pamplona (segundo e quinto da noite), após nova monumental pega de Manuel Pires (à primeira tentativa), em cujas ajudas estava Filipe Pires.

Antes do momento, já haviam lidado hastados dos Herdeiros de António Silva os cavaleiros Luís Rouxinol (primeiro e terceiro da tarde) e João Moura Jr. (terceiro e sexto da tarde).

Nas pegas, em exclusivo à responsabilidade dos homens do GFARG, pegaram Luís Valadão (segunda tentativa), Daniel Brasil (primeira tentativa), Carlos Silva (segunda tentativa), Alex Rocha (primeira tentativa), Manuel Pires (primeira tentativa) e César Pires (primeira tentativa).

A ganadaria dos Herdeiros de António Silva trouxeram à corrida um curro com pesagem entre os 476 e os 583 quilos.

A corrida foi abrilhantada pela Filarmónica Espírito Santo da Agualva, que, antes do início da tourada, apresentou o pasodoble “Forcados do Ramo Grande”, da autoria de Carlos Alberto Moniz (música) e Paulo Codorniz (letra).

GC-MPV/JP