Jornal da Praia

PUB

O CASO RONALDO E A JUSTIÇA FISCAL PORTUGUESA

Quinta, 27 de Julho de 2017 em Opinião 147 visualizações Partilhar

O CASO RONALDO E A JUSTIÇA FISCAL PORTUGUESA

Normalmente as notícias que se disseminam envolvendo a vida das “estrelas” de futebol para além dos relvados servem sobretudo o invejoso fascínio pela fama e riqueza alheia; a cenoura que é posta pelo império do consumismo à frente dos olhos da populaça e que a distrai das questões de fundo afetando a vida quotidiana.

Não é assim com o problema fiscal do ultra-famoso Ronaldo, o qual apresenta alguma substância independentemente do mérito jurídico do processo.

Ao seguir o rasto de dinheiro grado, não só se aumentam as possibilidades de recuperação de capitais cronicamente em fuga, como também (e isso é o mais importante) se confere um efeito de justiça e equidade materializado na convicção generalizada de que o direito tributário é para todos; convicção que por cá naturalmente não pode existir.

É que a AT portuguesa esmera-se atrás de mecânicos, cabeleireiros, aforristas de variada espécie; mas invariavelmente ignora os conglomerados económicos operando no país, e bem assim os grandes contribuintes, os tais que movimentando milhões passam quase sempre nos intervalos da chuva; ou então são presenteados com convenientes “falhas” nos sistemas informáticos.

Não é só por “esperteza” que os tugas cultivam preocupante aversão a impostos. É difícil convencer o cidadão que mal ganha para as despesas a ser o alegre contribuinte, sobretudo perante a evidência de uns quantos priviligiados merecendo tratamento “especial”.

O fisco espanhol, com ou sem Ronaldo, parece exemplo. A nossa AT sentiu o toque, apressando-se no anúncio de investigações a jogadores de futebol.

Mas, e então as enigmáticas empresas com sede em “cascos de rolha”, sem funcionários, operando num qualquer 20.º andar e movimentando milhões todos os anos no país? Espera-se que não fiquem esquecidas.

Paulo Santos

NE: Texto publicado na edição impressa n.º 501 de 21 de julho de 2017