Jornal da Praia

PUB

TURISMO ORNITOLÓGICO PODERÁ SER RESPOSTA À SAZONALIDADE DO SETOR

Quinta, 11 de Maio de 2017 em Atualidade 61 visualizações Partilhar

TURISMO ORNITOLÓGICO PODERÁ SER RESPOSTA À SAZONALIDADE DO SETOR

O arquipélago dos Açores é considerado um local estratégico para a prática de birdwatching, considerando que recebe diferentes espécies de aves migratórias que não podem ser observadas noutros lugares. Deste modo, o turismo ornitológico deve ser potenciado, garantindo a sustentabilidade económica e ambiental da Região. Esta foi a principal conclusão do seminário “Turismo Ornitológico: Potencialidades do Arquipélago dos Açores”, que decorreu na passada terça-feira, 09, na Academia de Juventude e das Artes da Ilha Terceira, organizado no âmbito do projeto LIFE CWR (Restauro Ecológico da Infraestrutura Verde Húmida Costeira da Praia da Vitória).

Durante o encontro, constatou-se que este é de facto um mercado com um grande potencial, no qual as entidades públicas e privadas devem investir, porque além de estarem a estimular a vertente turística e, consequentemente, económica, estão a contribuir para a conservação ambiental e para a manutenção das mais variadas espécies da avifauna açoriana.

Esta componente turística tem também como particularidade o facto de poder ser realizada em qualquer estação do ano. No que diz respeito aos pauis da Praia da Vitória, verifica-se uma maior quantidade de espécies durante os meses mais frios, o que constitui uma mais-valia no combate à sazonalidade, visto que o fluxo turístico neste local aumenta nos meses de primavera e verão.

Em representação do Município, esteve presente, na sessão de abertura, a vice-presidente da edilidade praiense, Paula Ramos, que explicou a génese do projeto LIFE CWR, salientando a sua importância ecológica e financeira.

“O projeto LIFE CWR surgiu devido à necessidade de recuperação e restauro das três zonas húmidas existentes no nosso Concelho, designadamente os pauis da Pedreira do Cabo da Praia, do Belo Jardim e da Praia da Vitória. Estes locais possuem uma imensa biodiversidade, acolhendo aves provenientes dos continentes americano e europeu, o que desperta o interesse de todos os amantes do turismo ornitológico”, evidenciou a vereadora com competência na área ambiental.

“É importante reforçar o potencial turístico destas zonas, sensibilizando os proprietários e colaboradores dos estabelecimentos de hotelaria e restauração do Concelho para a importância do birdwatching na economia local. Este setor turístico vem colmatar a sazonalidade de outros produtos turísticos, uma vez que há uma maior afluência de aves migratórias durante a época baixa”, referenciou.

“Após um balanço concretizado pelas técnicas do projeto LIFE CWR, verificámos que, entre os anos de 2013 e 2015, os pauis da Praia da Vitória foram visitados por mais de 300 pessoas, oriundas de 13 países diferentes. Este número revela-se bastante positivo, tendo em conta a dimensão deste Concelho”, disse.

“Além de alavancar o setor turístico, a preservação da infraestrutura verde húmida costeira da Praia da Vitória contribui significativamente para a melhoria da qualidade de vida de toda a comunidade, pois estes locais desempenham um papel preponderante na atenuação dos efeitos das alterações climáticas, assim como na conservação de inúmeras espécies de fauna e flora”, realçou.

A sessão de encerramento contou com a presença de Osório Silva, vereador do Desenvolvimento e Coesão Rural, das Infraestruturas e Mobilidade, que acredita que o crescimento dos Açores passa pela promoção da vertente turística, aliada a uma política de conservação da natureza, como é o caso do turismo ornitológico.

“A observação de aves encontra-se em ascensão, reunindo um número significativo de entusiastas no mundo inteiro, sendo, por isso, determinante para o desenvolvimento da economia global. Neste sentido, e visto que possuímos boas condições para tal, devemos apostar fortemente nesta vertente”, destacou o edil praiense.

“É importante aliar a política ambiental à componente económica e social, através do turismo, para que consigamos impulsionar a nossa economia e, simultaneamente, valorizar o nosso património natural. O Município tem efetuado um esforço contínuo na preservação da natureza, não só promovendo a reciclagem, mas também protegendo os espaços verdes do Concelho e os pauis, que constituem o habitat natural de várias espécies”, referiu.

“Um claro exemplo da nossa aposta no meio ambiente é o projeto LIFE CWR, cuja equipa tem realizado um trabalho notável na requalificação dos nossos pauis, criando as condições necessárias à potenciação do turismo ornitológico no Concelho”, disse.

“Iremos continuar a investir na área do ambiente, sensibilizando a comunidade, desde as crianças aos idosos, para a importância da proteção da natureza. Deste modo, gostaria de apelar à participação das diferentes entidades, tanto públicas como privadas, e das instâncias europeias, a fim de incutirmos nos cidadãos uma maior responsabilidade ambiental”, acrescentou.

GC-MPV/JP