Jornal da Praia

PUB

Opinião - Notícias

PERISCÓPIO: Luís Ferreira Machado Drumond - alguns dados biográficos

PERISCÓPIO: Luís Ferreira Machado Drumond - alguns dados biográficos

Segunda, 22 Julho, 20132068

Texto e Foto/ António Neves Leal

Tal como prometido, venho hoje referir algumas facetas da sua personalidade, utilizando para o efeito as informações fornecidas pelo seu filho nos cinco livros que tive o prazer e orgulho de desvendar, nos últimos meses.
Nascido na Vila de S. Sebastião, na Ilha Terceira, a 26 de março de 1905, descendente de antigas famílias locais, era trineto do autor dos “Anais da Ilha Terceira”, Francisco Ferreira Drumond, de quem herdara além de um acrisolado amor pela terra, o mesmo desejo intenso de investigar, com meticulosidade e escrúpulo, a história e as tradições, os usos e costumes da ilha que o viu nascer

 

Manuel e a ambulância no dia de bodo

Manuel e a ambulância no dia de bodo

Quinta, 11 Julho, 20131037

Texto e Foto/ Manuel Ferraz Cardoso | ferrazcardoso@sapo.pt

Tarde de bodo. Gente de roupa domingueira, melhorada. Fatinhos usados vindos da América nas encomendas embaladas em sacos de pano-cru, esbranquiçado. Sapatos, ora apertados ora sem jeito, a forrar pés habituados a pisar o chão completamente nus ou debilmente protegidos por alpercatas feitas de borracha de pneu fora de uso. Camisas de colarinhos bicudos, donde pendiam gravatas encarnadas ou de cores estranhas, americanas, com palmeiras havaianas estampadas, uma sereia que nunca existiu no mar do Caribe ou cornucópias sabe-se lá de onde. Os endinheirados distinguiam-se pelo corte e feitio dos fatos, pela harmonia e sobriedade das gravatas que atavam em colarinhos duros de camisas de nylon recentemente aparecidas e botavam moda. Os sapatos também não lhes apertavam os pés, pois já faziam parte da vida deles.

 

Portugal na UNESCO

Portugal na UNESCO

Quinta, 11 Julho, 20136128

Texto/ Francisco Miguel Nogueira | franciscomgl@gmail.com

 

No ano em que Angra do Heroísmo completa 30 anos como centro histórico Património Mundial, é bom vermos que mais 2 bens nacionais foram inscritos na lista da UNESCO, um como património documental e outro como património mundial, evidenciando a importância de Portugal para a cultura universal.

 

PERISCÓPIO: Luís Ferreira Machado Drumond - o militar e o etnógrafo que merece ser evocado

PERISCÓPIO: Luís Ferreira Machado Drumond - o militar e o etnógrafo que merece ser evocado

Quinta, 04 Julho, 20131544

Texto/ António Neves Leal

Este brioso militar foi na Base Aérea das Lajes o oficial responsável, ao mais alto nível, pelo serviço geral daquela unidade, onde passou grande parte da sua vida profissional. Faleceu, inesperadamente, a 14 de agosto de 1963, aos 58 anos de idade, em P. Delgada aonde se tinha deslocado em visita aos filhos, aí em gozo de férias.

 

ADMIRÁVEIS TROCAS

ADMIRÁVEIS TROCAS

Quarta, 03 Julho, 20131057

Texto/ Fábio Barbosa

 

Habituámo-nos a pensar na palavra como moeda de troca para todas as ocasiões, a começar pela própria origem do universo.

 

CANTO DO TERESINHA - Galhetas

CANTO DO TERESINHA - Galhetas

Quarta, 03 Julho, 2013881

Foto/ reis-reis.com

 

Galhetas

 

A Comissão Europeia queria proibir o uso de galheteiros nos restaurantes dos países membros e substituí-los por garrafas invioláveis para servir o azeite.

Em menos duma semana, Bruxelas deu o dito por não dito, recuando nessa intenção. Canto do Terezinha, habituado aos nobres objectivos que sustentam as decisões da UE, não acompanha as más-línguas que acusam Bruxelas de subserviência à vontade dos países nórdicos. O verdadeiro motivo é outro: olhando para si própria, a Comissão Europeia reconhece que iam continuar a fazer-lhe falta umas boas galhetas.

 

 

Taurinidade & Tauromaquia

Taurinidade & Tauromaquia

Quarta, 03 Julho, 20131410

Texto/ Arnaldo Ourique

Foto/ António Lima

Vem isto a propósito dum artigo publicado no último volume da Festa da Ilha, junho 2013, intitulado “defender a tauromaquia com inteligência”. Considera o articulista que a utilização de “taurinidade” que a Freguesia da Agualva usou ao elevar a Taurinidade Agualvense a Património Imaterial, para assim a distinguir da Corrida, é pouco inteligente e traduz uma rejeição da Corrida.

 

ONDA CULTURAL PROMOVEU HOMENAGEM

ONDA CULTURAL PROMOVEU HOMENAGEM

Quarta, 03 Julho, 2013819

Texto e Foto/ Silveirinha

Já há alguns anos que a Câmara Municipal da Praia da Vitória, criou uma vez por ano, uma semana dedicada à cultura nas freguesias do seu concelho, onde são enaltecidos acontecimentos dignos de se recordar, factos históricos do lugar em vários campos, ora antigos, ora modernos, em que dão importante colaboração as Juntas de Freguesia e demais instituições, cada uma com trabalhos de muito valor e empenho, tudo para a valorização da sua terra, reportamo-nos hoje à laboriosa e caprichosa freguesia das Fontinhas, orgulhosa também por pertencer ao denominado Ramo Grande.