Diretor: Sebastião Lima
Diretor Adjunto: Luís Moniz
Últimas Notícias

O vereador da Câmara Municipal da Praia da Vitória, Tiago Ormonde, considera que a participação no 1º Praia GameJam demonstra as potencialidades da criação de jogos como área produtiva local.
O Praia GameJam decorreu na Academia de Juventude e das Artes da Ilha Terceira, na Praia da Vitória, entre 02 e 04 de abril, envolvendo cerca de três dezenas de participantes, agregados em seis equipas, para criação de um videojogo.
“Esta iniciativa – a primeira nos Açores – juntou programadores, ilustradores e músicos e estimulou-os a juntarem as suas competências na criação de um videojogo. Ou seja, na essência, juntaram-se mentes criativas para desenvolverem esse produto. A adesão prova o que vimos advogando há muito: há um enorme potencial na criação de videojogos como área criativa a explorar na Praia da Vitória em particular, e na Ilha Terceira, em geral”, sublinha Tiago Ormonde, vereador com o pelouro da economia e do empreendedorismo na Autarquia praiense.
“Aliás, a apetência para as tecnológicas está patente no projeto Terceira Tech Island, que, pode muito bem vir a agregar uma componente de criação de videojogos, juntando as competências de programação com as competências artísticas que estão na génese destes produtos”, enfatiza o responsável.
O Praia GameJam foi produzido pela Moshbit, sediada na Praia Links – incubadora de negócios e ninho de empresas da Praia da Vitória, e contou com o apoio da Câmara Municipal da Praia da Vitória e da Cooperativa Praia Cultural.
O evento contou com seis equipas participantes, as quais, em 24 horas de programação e criatividade desenvolveram propostas de jogos, tendo como temática o mar.

O TERINOV – Parque de Ciência e Tecnologia da ilha Terceira promoveu recentemente o 1.º fórum sobre “Digitalização da Economia”, no âmbito do projeto SMART-ECO - “Territórios inteligentes – melhoria da competitividade digital das empresas e empreendedores no espaço MAC”.
O 1.º fórum sobre “Digitalização da Economia” surge com o objetivo de analisar a competência digital de PMEs, microempresas, profissionais liberais e empreendedores locais, especificamente em matérias que ao Mercado Digital Local dizem respeito, nomeadamente o número de PMEs que comercializam online; as empresas que adotam TIC; vendas realizadas por e-commerce; percentagem de comércio eletrónico transfronteiriço; número de empresas digitais e a sua percentagem de contribuição para a economia local.
Este 1.º fórum acontece na sequência de um estudo diagnóstico realizado pelo TERINOV, através do qual foram realizados 50 inquéritos a PME’s e empresários locais da ilha Terceira. Um trabalho diagnóstico que permitiu melhor entender o grau de penetração das tecnológicas e das ferramentas web na operação das empresas locais, ou seja, o grau de digitalização do tecido empresarial Local.
Aquela iniciativa, que permitiu um intercâmbio de conhecimentos entre os empresários da ilha Terceira, na melhoria da competitividade das suas empresas, acontece no âmbito do projeto SMART-ECO, e é cofinanciada no âmbito do Programa de Iniciativa Comunitária, de Cooperação Regional, Interreg-MAC 2014-2020. Paralelamente a este evento, também nos dias 23 e 24 de março as primeiras jornadas de trabalho do SMART-ECO, no âmbito do qual decorreram dois fóruns internos do projeto, sobre “Digitalización y subvenciones para PYMES”, um workshop técnico e reuniões individuais entre parceiros do Projeto.

O TERINOV – Parque de Ciência e Tecnologia da ilha Terceira procura integrar redes de colaboração internacional, no âmbito do projeto TERnet que procurará contribuir para a consolidação do ecossistema científico, tecnológico e empreendedor dos Açores.
O TERnet - Accelerating Research Through International Network Collaborations, um projeto que surge da necessidade de atender às crescentes necessidades do setor agroindustrial, vai potenciar colaborações de âmbito transregional e internacional, em áreas como a da agricultura de precisão, com recurso a tecnologias de remote sensing, earth observation, modelagem e análise de dados, procurando promover as mudanças necessárias no caminho da inovação na agricultura dos Açores. “O TERnet, além de reforçar a componente de I&D em diversos projetos instalados no TERINOV, será um fator determinante na potenciação da agroindústria, uma das áreas estratégicas do Parque”, afirma o diretor executivo do TERINOV, Duarte Pimentel.
No entender da secretária regional da Cultura, Ciência e Transição Digital, Susete Amaro "os mecanismos de apoio para a integração das entidades do SCTA em redes internacionais são da maior importância e pertinência para os Açores, porquanto se destinam à promoção de uma cultura de colaboração internacional nos domínios da Investigação, Desenvolvimento e Inovação, garantindo, assim, a capacitação das empresas regionais e potenciando-as para os mercados globais de alto valor acrescentado."
Com o objetivo de promover ciência de alto impacto, oferecendo oportunidades para a coordenação de esforços colaborativos internacionais, a rede emergente do TERnet, resultante de futuras interações com um conjunto de organizações e de parceiros estratégicos, como a Sustainable Agriculture Network (SAN), a European Federation of Food Science and Technology (EFFoST) ou o EIT Food, será uma oportunidade das entidades instaladas no TERINOV acederem a investigação, conhecimento e tecnologia de ponta em ecossistemas e projetos internacionais.
O TERnet que terá uma duração de 36 meses, contará com um financiamento de 30 mil euros e será operacionalizado através da participação em atividades de estreita colaboração internacional e na promoção de dois InfoDays. Ambas as iniciativas permitirão aumentar e reforçar a visibilidade do TERINOV no panorama global de ciência e tecnologia.
“Ao financiar este projeto, e conforme previsto no edital do concurso, ao abrigo do qual foi concedido o apoio, o Governo dos Açores espera que as entidades beneficiárias venham a integrar o Instituto Europeu de Inovação. A integração nesta rede resultará, sobretudo, em benefícios para as empresas incubadas nos Parques de Ciência e Tecnologia”, afirma o diretor regional da Ciência e Transição Digital, Sérgio Ávila.
O acesso e integração em redes internacionais de colaboração científica, alinhadas com a Estratégia de Investigação e Inovação para a Especialização Inteligente para os Açores (RIS3), com especial enfoque nas áreas da Agricultura, Pecuária e Agroindústria, tem sido identificado como uma prioridade pela comunidade empresarial e de investigação instalada no TERINOV.

Acerca do Jornal da Praia

Este jornal é um quinzenário de informação geral que tem por objetivo a divulgação de factos, opiniões, debates, ideias, pessoas, tendências, sensibilidades, em todos os domínios que possam ser importantes para a construção de uma sociedade mais justa, livre, culta, inconformada e criativa na Região Autónoma dos Açores.

Este jornal empenha-se fortemente na unidade efetiva entre todas as ilhas dos Açores, independentemente da sua dimensão e número de residentes, podendo mesmo dar atenção primordial às ilhas de menores recursos, desde que tal postura não prejudique a implantação global do quinzenário no arquipélago dos Açores.

Área do assinante